Dráuzio Varella tira dúvidas sobre a pílula, método anticoncepcional preferido das brasileiras, no Fantástico

Publicado há 3 anos
Por Endrigo Annyston
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Entre os diversos métodos anticoncepcionais disponíveis no mercado, a pílula é, com larga vantagem, o preferido das brasileiras. Cerca de 61% delas (mais de 14 milhões de mulheres), tomam este contraceptivo no país. É quase o dobro das que optam pela camisinha, cerca de 36%. Apesar de o medicamento ser considerado seguro e eficaz pela classe médica, relatos de casos de trombose têm assustado. No ‘Fantástico’ deste domingo, dia 18, o médico Dráuzio Varella conversa com mulheres que passaram por complicações após o uso da pílula, discute com especialistas as melhores alternativas e ressalta que a melhor opção para cada mulher deve ser avaliada individualmente.

A combinação de progesterona com estrogênio, os hormônios que compõem a medicação, pode provocar alterações no sistema de coagulação do sangue, que facilitam a formação de trombos no interior da veia. Porém, apenas uma pequena parcela da população corre esse risco. Além disso, fatores como obesidade, tabagismo, varizes, doenças pulmonares e cardíacas precisam ser levados em consideração pelo médico para concluir se a paciente corre ou não esse risco. A trombose venosa é fenômeno raro: apenas um caso para cada mil mulheres, mas o número aumenta para de dois a quatro casos entre as que tomam pílula.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Também no ‘Fantástico’ dessa semana, Alvaro Pereira Jr. retrata as dificuldades enfrentadas por cientistas para iniciar ou dar sequência a projetos desenvolvidos em universidades e centros de pesquisa do país. Crise econômica, cortes sucessivos de orçamento e falta de interesse público são alguns dos fatores responsáveis pela decadência da ciência brasileira. Entre os estudos afetados estão as pesquisas de doenças neurológicas, como Alzheimer e Mal de Parkinson; o programa espacial e a pesquisa agrícola. Hoje parada, uma pesquisa sobre como aumentar os nutrientes do arroz e do feijão faz parte de um projeto mundial para aumentar a quantidade de zinco nos alimentos. Já o veículo lançador de satélites, que durante 35 anos foi o grande objetivo do programa espacial, foi deixado de lado.

Na série Fant360, Renata Ceribelli mostra, em 360 graus, o trabalho de um centro que cuida de animais ameaçados de extinção na África. “Partimos da história de uma mulher, de uma família muito rica, que investiu a herança em cuidados com animais ameaçados de extinção”, conta Renata Ceribelli. O objetivo do Centro de Estudos e Recuperação de Espécies Ameaçadas de Extinção, o HESC, é dar condições para que os animais se desenvolvam e possam ser devolvidos à vida selvagem.

O ‘Fantástico’ vai ao ar na noite de domingo, dia 16, depois do ‘Domingão do Faustão’.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio