Dr. Jorge Sanchez e o repórter João Carlos Borda lançam o livro O Vírus da Incerteza

Dupla uniu esforços para compor obra literária sobre a pandemia

Publicado há 18 dias
Por Redação
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Dr. Jorge Sanchez, advogado e professor, sócio fundador do escritório Sanchez & Sanchez Sociedade de Advogados e um dos principais nomes no combate à corrupção no Brasil, juntamente com o jornalista e professor João Carlos Borda escreveram um livro feito para olhar o que se passou, entender melhor o presente e pensar no futuro.

João Carlos Borda é conhecido do público de programas jornalísticos, já que trabalhou como repórter especial durante muitos anos na TV Globo. Reportagens do profissional foram exibidas no Bom Dia Brasil, Jornal Hoje, Jornal Nacional e Fantástico).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Dividido em duas partes, O Vírus da Incerteza – Você Será Melhor Depois da Pandemia (Matrix Editora) mostra em sua primeira metade como o mundo foi tomado em poucas semanas pela covid-19, que praticamente parou a Terra, e as consequências para a humanidade.

Em meio a comparações com outros tempos de doenças que infectavam o Brasil e o comportamento da sociedade à época, a obra mostra como o País precisa evoluir em diversos setores para ficar imune às outras doenças que assolam a nação – e algumas delas não são causadas por vírus ou bactérias, mas pela ganância do bicho homem. 

A segunda parte traz a contribuição de renomados especialistas em diversas áreas. A obra, que também foi lançada em e-book, está presente nas principais livrarias do Brasil e também pode ser adquirida pelo site: https://matrixeditora.com.br/produtos/o-virus-da-incerteza/.

João Carlos Borda e Jorge Sanchez (Divulgação)

Entrevista com os autores

Como surgiu a ideia de colocar em um livro toda essa mudança que estamos vivendo com a pandemia?

Sanchez: A ideia foi minha. Na primeira semana do isolamento senti a necessidade de colocar no papel tudo que estava sentindo e refletindo sobre a necessidade de compartilhar com outras pessoas a preocupação da economia, da saúde das pessoas e as finanças do meus negócios.

Entrei em quarentena no dia 16 de março e no dia 21 do mesmo mês já estava em contato com o Borda, pois já existia a ideia de lançarmos um  livro em conjunto sobre corrupção. Assim juntamos os temas e resolvemos falar sobre o vírus, corrupção e as pandemias anteriores.

Borda: Com a ideia do meu amigo Sanchez, começamos então a costurar o livro pensando no que seria interessante – incluir os campos da política, da violência, das questões de relacionamentos, da saúde e, sobretudo, da economia.

O mundo já viveu muitas epidemias, mas você considera essa da covid-19 como a que mais motivou mudanças na humanidade?

Sanchez: Sem dúvida nenhuma, essa pandemia é a que vai colocar mais mudanças tecnológicas, sociais e humanitárias nas pessoas. O mundo hoje conta com 7 bilhões de pessoas, e essa pandemia afetou todos do Planeta Terra. 

Borda: Nós mostramos no livro uma trajetória histórica sobre essas pandemias que ameaçaram a humanidade ao longo dos anos. Então, foram várias as situações, como a Gripe Espanhola, a Peste Negra, a varíola e outras tantas doenças disseminadas pelo mundo.

As fake news tiveram algum papel para causar o pânico nas pessoas? Isso, na sua análise, contribuiu para essa crise sanitária e psicológica?

Sanchez: As fake news ajudaram a propagar o pânico e o medo, contribuindo para que as pessoas ficassem perdidas e com transtornos psicológicos e psiquiátricos. Nunca os psicólogos trabalharam tanto como nesse momento. 

Borda: Nós exploramos no livro a questão das fake news, que prestam um desserviço para a humanidade, sem precedentes. No momento tão delicado e sensível como esse, as fake news foram, na verdade, uma ameaça muito grande, porque elas alteraram o comportamento e pior do que isso, colocaram nas casas e na consciência das pessoas que absurdos como a cloroquina e outros produtos poderiam ser a solução. 

Qual o legado que a pandemia do coronavírus deixa para o ser humano? Será que sairemos melhores de todo esse caos?

Sanchez: O grande legado vai ser a mudança de paradigma no cuidado consigo mesmo e com os outros. Acredito que nem todas as pessoas serão melhores depois da pandemia, mas muitas sim, é o que esperamos.  

Borda: Eu penso que as pessoas boas vão continuar com a sua essência de bondade, mas aquelas pessoas cruéis que nunca se importaram com os outros e que sempre foram pautadas por um comportamento individualista e preconceituoso, essas pessoas vão continuar do mesmo jeito. 

Saiba mais sobre O Vírus da Incertezahttp://ovirusdaincerteza.com.br/

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais