Dose dupla de Reynaldo Gianecchini em Da Cor do Pecado “foi uma loucura”, diz o ator: “Exigia muita concentração”

Folhetim de João Emanuel Carneiro volta ao ar dia 19 de abril, a partir das 23h, no Viva

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sucesso das 19h, originalmente exibida pela TV Globo em 2004, Da Cor do Pecado estará de volta a partir do dia 19 de abril, às 23h, no canal Viva. A novela colocou Reynaldo Gianecchini à prova ao desafiá-lo com dois personagens. Os gêmeos Paco e Apolo.

Interpretar gêmeos é uma loucura, né? É muito desafiador. Exige muita atenção, concentração pra você conseguir dar as diferenças dos personagens. O Paco exigia uma carga emocional que tinha que estar sempre ali com ela. Isso era muito rico. Tinham cenas muito fortes e maravilhosas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Apolo exigia mais da parte física. Tinham as cenas de lutas que eram coreografadas e fazia bastante aula. O núcleo dos Sardinha era divertido, eu amava fazer. Os dois personagens me traziam coisas bem diferentes, muito boas para me desenvolver como ator”, explica Gianecchini.

A trama começa quando Paco (Reynaldo Gianecchini), em uma viagem a trabalho para São Luís (MA), se encanta por Preta (Taís Araújo). Apaixonado, ele volta para o Rio de Janeiro decidido a terminar o noivado com Bárbara (Giovanna Antonelli), por quem nunca sentiu amor, porém é surpreendido com a notícia de que será pai.

Ao saber da novidade, Paco volta ao Maranhão disposto a se casar com Preta de qualquer maneira. Mas, quando Bárbara descobre o romance do noivo, trama um plano para separar o casal e garantir seu golpe, já que, na verdade, ela está grávida do amante, Kaíke (Tuca Andrada).

Marcando a estreia de João Emanuel Carneiro como autor de telenovelas, Da Cor do Pecado contou com a direção de Denise Saraceni e Luís Henrique Rios.

A trama se destacou por apresentar a primeira protagonista negra de uma novela contemporânea e urbana e, pela novela, João Emanuel recebeu o troféu de autor revelação de 2004 pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA).

A produção trouxe também grandes sucessos em sua trilha sonora como “Vou Deixar”, do Skank. Já foi reexibida em 2007 e 2012 no “Vale a Pena Ver de Novo” da TV Globo. No VIVA é a primeira vez que vai ao ar.

Assista o Olhar Latino desta semana, com o tem: as mortes mais BIZARRAS das novelas mexicanas

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio