Documentário celebra os 60 anos de carreira de Rosamaria Murtinho e Mauro Mendonça

Publicado há 3 anos
Por Fábio Costa
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Estreia no circuito comercial nesta quinta-feira, 15 de março, no Cine Santa Teresa (do Grupo Casal), sob curadoria de Adil Tiscatti, o documentário O Cravo e a Rosa – O Documentário, que celebra as seis décadas de carreira dos atores Rosamaria Murtinho e Mauro Mendonça.

Casados desde 1959, os atores são pais do diretor Mauro Mendonça Filho (de O Outro Lado do Paraíso), do ator Rodrigo Mendonça e do músico João Paulo Mendonça (que assina a trilha sonora original do filme). Entre os papéis de destaque de Mauro, mineiro de Ubá, estão o Dom Braz Olinto em duas versões de A Muralha (em 1968/69 na TV Excelsior e em 2000 na Globo); o amoral Rui Novaes do remake de Anjo Mau (1997/98); o mecânico Sirineo em Despedida de Solteiro (1992/93); e o Coronel Justino do remake de Cabocla (2004); além do farmacêutico Teodoro no filme Dona Flor e Seus Dois Maridos, de Bruno Barreto a partir do romance de Jorge Amado, uma das maiores bilheterias do cinema nacional em todos os tempos. Já Rosinha, como é carinhosamente chamada, nasceu em Belém (PA), mas viveu sempre no Rio de Janeiro, e teve momentos marcantes como a empregada Maria Aparecida, protagonista de A Moça que Veio de Longe (1964), um dos primeiros grandes êxitos do gênero telenovela, que protagonizou ao lado de Hélio Souto na TV Excelsior; as novelas Somos Todos Irmãos (1966), O Anjo e o Vagabundo (1966/67) e O Primeiro Amor (1972), todas ao lado de Sérgio Cardoso; a Eunice de Pecado Capital (1975/76); a Walkíria de Pai Herói (1979), de seus momentos preferidos; a Loreta em Jogo da Vida (1981/82); a Josephine de Kananga do Japão (1989/90); recentemente esteve em Deus Salve o Rei como a rainha Crisélia, do Reino de Montemor.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Rosamaria Murtinho revela desejo de ser apresentadora do Saia Justa: “Adoraria, mas nunca vão me convidar”

O projeto, idealizado por Kellys Kelfis e dirigido por Jorge Farjalla, rememora não apenas a carreira dos dois em teatro, cinema e televisão é rememorada pelo filme, como também a de toda a geração deles, com diversos nomes ainda na ativa. Entre os que concederam depoimentos para o projeto estão Nathalia Timberg, Fernanda Montenegro, Bibi Ferreira, Tony Ramos, Ary Fontoura, Nicette Bruno, Antonio Fagundes, Silvio de Abreu, Zé Celso Martinez Corrêa e Bárbara Paz.

Roteirizado por Silvia Spolidoro, O Cravo e a Rosa – O Documentário originou-se do Festival de Espetáculos Teatrais e Arte (Fest & Arte), festival fomentador de iniciativas artísticas que existe desde 2013, e levou um ano e meio do início dos trabalhos até a finalização. Foi exibido no Festival do Rio de 2017. Uma homenagem merecida a dois grandes talentos da nossa arte, ainda em vida de ambos.

O Cine Santa Teresa fica na Rua Paschoal Carlos Magno, 136 (Largo do Guimarães), em Santa Teresa, região central da capital carioca.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais