Do livro para a TV: diferenças e semelhanças em As Aventuras de Poliana

Novela foi inspirada em obra da autora Eleanor H. Porter

Publicado há 4 meses
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Prestes a encerrar seu ciclo no SBT, a novela As Aventuras de Poliana sairá do ar no próximo dia 10 (sexta-feira) como mais um título pertencente ao hall das novelas inspiradas em obras da literatura – do qual obras como Éramos Seis (2019) e Cabocla (2004), por exemplo, também fazem parte.

Mais de 560 capítulos depois da estreia, o fato é que, apesar de a essência ter sido mantida entre as duas obras, foram muitas as mudanças realizadas por Íris Abravanel sobre as páginas do original de Eleanor H. Porter, publicado em 1913 sob o título de Pollyanna. Vejamos algumas delas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Poliana (Sophia Valverde) com seus pais, Alice (Kiara Sasso) e Lorenzo (Lázaro Menezes) (Divulgação / SBT)

Origem da protagonista

O prólogo do livro Pollyanna tem algumas diferenças marcantes em relação ao início da novela do SBT. Na versão televisiva, Poliana (Sophia Valverde) vivia com seus pais, os bem humorados artistas Alice (Kiara Sasso) e Lorenzo (Lázaro Menezes), em um circo itinerante, indo parar a partir da morte deles nas mãos da tia Luísa (Milena Toscano / Thaís Melchior).

Na história impressa, os progenitores da heroína mirim não são artistas, porém missionários. Vale ressaltar que, aqui, em nenhum momento algum Pollyanna se descobre filha biológica de outra pessoa, como ocorre na telenovela – onde Pendleton (Dalton Vigh) se revela seu verdadeiro pai.

Dalton Vigh como Pendleton em As Aventuras de Poliana (Gabriel Cardoso / SBT)

O misterioso senhor P.

O papel do dono da O11O, aliás, foi um dos mais modificados para a TV. Não somente no próprio perfil – que o transformou em um gênio da robótica, algo totalmente ausente no livro -, mas sobretudo no histórico de sua relação com a família de Poliana.

Na história de Porter, Pendleton (o nome é o mesmo) nutrira uma paixão de juventude pela mãe de Pollyanna, mas esta o desprezou, contrariando a vontade dos próprios pais, para se casar com um homem religioso e pobre – no caso, o pai da protagonista. A rejeição da mulher amada foi o fator responsável por Pendleton ter decidido isolar-se do mundo.

Já na novela, a situação é outra: Pendleton havia sido casado com Alice D’Ávila antes de ela conhecer Lorenzo, e os dois chegaram a ter uma primeira filha (Estela), a qual morreu em um acidente. A dificuldade de Pendleton em lidar com essa perda provocou que Alice se divorciasse dele e buscasse uma nova vida ao lado de seu novo par.

Thaís Melchior e Murilo Cézar vivem Luísa e Marcelo em As Aventuras de Poliana (Divulgação / SBT)

O amor de Luísa

O perfil da tia de Poliana é praticamente o mesmo tanto no livro como na telinha – inclusive no que diz respeito à causa de sua inicial amargura: uma decepção amorosa. O que muda, no entanto, entre uma versão e outra é o ‘autor’ dessa decepção.

No romance Pollyanna, a tia Polly (ou Paulina, em algumas traduções) perdeu a alegria de viver ao ver o médico da família, Dr. Chilton, trocá-la por outra mulher. Os dois se reencontram, porém, quando Pollyanna fica paraplégica e Chilton ressurge para fazer o tratamento da menina. Terminam casados e felizes.

Como se pode perceber, bem diferente do descolado fotógrafo Marcelo (Murilo Cézar), que nada teve ou terá a ver em As Aventuras de Poliana com os procedimentos médicos que levarão a protagonista a voltar a caminhar nos episódios finais.

Poliana (Sophia Valverde) em As Aventuras de Poliana (Foto: João Raposo/SBT)

Acidente fatal

O incidente que deixa Poliana confinada a uma cadeira de rodas também foi totalmente alterado na novela do SBT – onde vimos, recentemente, a heroína fraturar a medula ao ser violentamente empurrada pela robô Ester (Manuela Kfouri).

No livro de Eleanor H. Porter, a tragédia se dá de forma bem mais simples e real, com Pollyanna sendo atropelada por um carro ao atravessar a rua de forma descuidado. Esse mote original também sofreu variações em algumas das adaptações da história para o cinema.

Nancy (Rafaela Ferreira), Mirela (Larissa Manoela) e Branca (Lílian Blanc) em As Aventuras de Poliana (Divulgação / SBT)

Laços de sangue

Para interligar melhor os núcleos de As Aventuras de Poliana, Íris Abravanel criou parentescos entre personagens que, na obra original, não tinham qualquer relação uns com os outros.

Foi o caso, por exemplo, da empregada doméstica Nancy (Rafaela Ferreira) e da rabugenta dona Branca (Lílian Blanc). Ambas até existiam na história publicada em 1913 – a primeira, com o mesmo nome, e a segunda, batizada de Sra. Snow -, mas não eram avó e neta como na novela. Aliás, mal chegavam a interagir.

Outra personagem com base presente no livro, embora muitos não saibam, é Mirela (Larissa Manoela). Ela encontra certa correspondência na figura de Mily, a filha da Sra. Snow – bem menos espevitada que sua contraparte televisiva.

Dalton Vigh e Igor Jansen como Pendleton e João em As Aventuras de Poliana (Divulgação / SBT)

João, o filho de Pendleton?

Tanto na TV como na literatura, Poliana teve seu melhor amigo na figura de um divertido e sofrido garotinho órfão. Esse personagem originalmente se chamava Jimmy Bean – modificado, em algumas traduções para o Brasil, para João Feijão.

Na tela da Anhanguera, ele virou apenas João (Igor Jansen) e ‘emprestou’ seu codinome para o cãozinho Feijão, inseparável mascote que ganhou da pena de Íris Abravanel.

O destino de João, se fosse seguido o livro de Porter, seria terminar a história adotado por Pendleton. O ricaço com ares de ermitão até tenta adotar Pollyanna, mas acaba sendo convencido pela própria menina a dar um lar a seu amigo que estava sozinho no mundo.

Igor Jansen, Myrian Rios e Davi Campolongo como João, Ruth e Bento em As Aventuras de Poliana (Beatriz Nadler / SBT)

Em busca do sobrinho perdido

Pouca gente sabe que um dos núcleos mais famosos de As Aventuras de Poliana foi retirado pela esposa de Silvio Santos não do romance Pollyanna, mas sim de sua continuação, Pollyanna Moça (Pollyanna Grows Up) – que será mormente adaptado na segunda temporada da novela, com estreia prevista para 2021.

Estamos falando da história de Ruth (Myrian Rios), diretora da escola que leva seu nome no folhetim da TV. Ela nasceu a partir da figura da Sra. Carew, uma mulher que perdeu a alegria de viver após o desaparecimento de seu sobrinho – e a quem Pollyanna, agora uma adolescente, tem a missão de alegrar no volume 2 da história.

No decorrer de Pollyanna Moça, o tal sobrinho aparece. Trata-se de Jamie, um verdadeiro gênio da literatura, mas obrigado a se locomover por meio de muletas e de cadeira de rodas graças às suas “pernas murchas”, como descreve a obra.

Em As Aventuras, o personagem trocou as letras pela música e virou Bento (Davi Campolongo). Mas, diferente do que ocorre na literatura, aqui seu parentesco com Ruth não vai além de uma suspeita, a qual depois não se confirma. O verdadeiro sobrinho da diretora resultou ser João.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais