Discovery revela mistérios evolutivos da natureza da Nova Zelândia

Publicado há 2 anos
Por Greicehelen Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na segunda-feira (29), às 22h55, a série Nova Zelândia Selvagem passa a integrar a grade de programação do Discovery. Produzida pela Grifa Filmes e coproduzida pela Gebrueder Beetz Filmproduktion, o programa percorre o território neozelandês de fauna e flora únicas.

Isolada por mais de 80 milhões de anos, a Nova Zelândia é marcada pela diversidade. Em cada paisagem surpreendente, a equipe foca em um grupo de animais com semelhanças evolutivas e os ecossistemas dos quais fazem parte.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Claudia Leitte celebra aniversário do marido e se declara na web

As imagens em alta definição registram comportamentos de animais que são reminiscências da pré-história. Entre as atrações estão o inseto mais pesado do mundo, moluscos carnívoros que se alimentam de vermes gigantes. Ainda tem um pássaro que desafia a lógica evolutiva das aves, um papagaio tão pesado que não consegue voar. Tem também tubarões primitivos.

Composta por verdadeiros vestígios da época dos dinossauros, a fauna da Nova Zelândia é testemunhas das eras. A série a apresenta como tal, a partir de descobertas nos campos da genética, zoologia e geologia. Pesquisadores e especialistas oferecem seus depoimentos. Eles levam consigo as câmeras da série às pesquisas de campo, seja em trilhas em meios às selvas ou a mergulhos.

Por dentro do primeiro episódio

O episódio de estreia retorna a um passado longínquo para falar sobre a tuatara. Há 65 milhões de anos, um meteoro atingiu a Terra perto do México, matando quase toda a vida do planeta. Uma criatura rara conseguiu sobreviver na Nova Zelândia: um réptil que ainda hoje intriga a comunidade científica.

Junto a uma equipe de pesquisadores, a série parte em busca da tuatara para descobrir como eles sobreviveram à extinção em massa. Além de saber quais são as ameaças que a espécie enfrenta hoje. Na trilha do desenvolvimento evolutivo, as lentes vão do Pacífico Sul aos estuários infestados de crocodilos do norte da Austrália.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio