Diretora de Cine Holliúdy ressalta importância da série: “Fala da resistência do cinema frente à televisão”

Edmilson Filho e Letícia Colin também comemoram o retorno da série

Publicado há 5 meses
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A partir desta terça-feira (07), depois de Fina Estampa, a Globo começa a reexibir a primeira temporada de Cine Holliúdy. A série, baseada no longa-metragem de mesmo nome, fez sucesso em sua primeira exibição, no ano passado, e retorna agora para ocupar a vaga de Aruanas na linha de shows da emissora.

Diretora artística da série, Patricia Pedrosa comenta sobre a importância de ver a produção de volta às telas neste momento de pandemia. “Em um momento como esse, é uma honra enorme ver Cine Holliúdy na TV novamente. Acho muito importante essa obra estar de volta e poder entrar na casa do povo brasileiro com algo tão leve, mas também tão importante no sentido da resistência, já que a história fala da resistência do cinema frente à televisão”, afirma Patricia.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Cine Holliúdy conta a história da chegada da TV à Pitombas, cidade fictícia do interior do Ceará, para desgosto de Francisgleydisson (Edmilson Filho), dono da única sala de cinema da região.

“Trazer novamente uma série que se passa nos anos 1970 faz você entrar em uma nostalgia, um mundo lúdico de fantasia, com os personagens e seus sonhos. Acho que as pessoas vão receber muito bem a volta dessa produção que tem essa mensagem sobre acreditar nos sonhos”, afirma o ator Edmilson Filho.

No primeiro episódio, a chegada de Marylin (Letícia Colin) e Maria do Socorro (Heloísa Perissé) à Pitombas acaba se transformando em uma ameaça real ao Cine Holliúdy, principal atrativo cultural da cidade cearense. Mesmo encantado pela moça, Francis decide roubar o aparelho.

Para isso, conta com seu melhor amigo de infância e fiel escudeiro Munízio (Haroldo Guimarães). A dupla Francis e Munízio, que arma um plano e consegue tomar o televisor que estava com Seu Jujuba (Gustavo Falcão), assessor e motorista do prefeito Olegário (Matheus Nachtergaele), é logo descoberta e passa a ver o sol nascer quadrado.

Marylin entende as intenções de Francis e passa a admirá-lo, demovendo do prefeito Olegário, seu padrasto, a ideia de manter o “cinemista” e seu amigo presos. A moça decide se juntar a eles e descobre a chance de se tornar atriz de cinema.

“A Marylin é uma personagem que é salva pela arte do cinema e ela descobre esse ofício que ela pode desenvolver atuando e interpretando. Ela começa a trabalhar, cresce, se desenvolve e evolui. E ela se diverte fazendo cinema. A gente vê na história a força resistente do cinema, o que é muito atual, apesar de a série se passar nos anos 1970”, pontua a atriz Leticia Colin.

Enquanto Francisgleydisson, Marylin e Munízio planejam suas aventuras por trás das câmeras, na criação de seus próprios filmes, o prefeito Olegário e Maria do Socorro comemoram com todo povo de Pitombas a primeira exibição de novela na praça da cidade.

Cine Holliúdy é uma série de Marcio Wilson e Claudio Paiva, inspirada no longa-metragem homônimo escrito e dirigido por Halder Golmes. A direção artística é de Patricia Pedrosa e a direção de Halder Gomes e Renata Porto D’Ave.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais