Deus Salve o Rei: Conselho decide se Afonso pode expulsar de Montemor o Inquisidor

Publicado há 3 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Afonso (Romulo Estrela) foi até o conselho para conseguir uma autorização de expulsão do Inquisidor (Stênio Garcia) de seu reino, em Deus Salve o Rei, na Globo. Ele não convidou o religioso a Montemor e, agora, está tentando proteger pessoas inocentes de serem queimadas vivas na fogueira, inclusive Amália (Marina Ruy Barbosa). O conselho se reuniu e tomou uma decisão. Confira.

“Segundo as leis da Cália, a presença do Inquisidor só se justifica se ele tiver sido convocado exclusivamente pelo rei”, dirá o rei de Alfambres. “Portanto, Dom Bartolomeu não poderia ter ido a Montemor sem o meu consentimento”, complementará Afonso. “Porém, há uma exceção. O Inquisidor pode se deslocar até um reino por conta própria, quando houver suspeita de que o rei está sob o feitiço de uma bruxa”, rebaterá Otávio.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Inquisidor diz a Selena que acredita que Amália será condenada à fogueira, em Deus Salve o Rei

“Isso é um absurdo! Eu não estou enfeitiçado!”, exclamará o rei de Montemor. “Neste caso, não há porque temer as investigações”, dirá Otávio. “Não se trata de temer investigações, majestades, mas de garantir a autonomia dos reis. A própria autonomia do Conselho da Cália está sendo questionada, quando resolve ignorar a lei que determina que só um rei pode convocar o Inquisidor”, intercederá Gregório.

“Se permitirem que o Inquisidor fique em Montemor, estarão abrindo um perigoso precedente!”, falará Afonso. “Há alguma mulher em especial, que vossa majestade queira salvar da acusação de bruxaria?”, provocará Otávio. “Quero salvar toda e qualquer pessoa que seja acusada de bruxaria injustamente, rei Otávio. Nenhum religioso pode estar acima do rei!”, responderá. “E nenhum rei pode estar acima de Deus. Se o Conselho apoiar o rei Afonso, estará criando um grave incidente diplomático com a igreja”, insistirá.

“Os argumentos foram expostos e já discutimos o bastante. É hora de votarmos. Quem está a favor de Afonso, para que o Inquisidor saia de Montemor, levante a mão”, determinará o rei de Alfambres. Ninguém levantará a mão de imediato – inclusive Otávio. De repente, aos poucos, um rei, seguido do outro, vai erguendo a mão, votando favorável ao pedido de Afonso. Apenas Otávio e mais dois reis não erguerão a mão.

“A decisão deste Conselho é soberana. Majestade, tem nosso apoio para expulsar o Inquisidor de Montemor”, dirá o rei de Alfambres. “Eu sabia que poderia contar com a sabedoria do Conselho”, concluirá Afonso.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio