Deus Salve o Rei: Amália sofre acidente ao tentar fugir de cativeiro com Levi

Publicado há 3 anos
Por Henrique Carlos
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nos próximos capítulos de Deus Salve o Rei, o medo da insanidade do rapaz e o fato de estarem passando por sufoco no local onde estão presos por Virgílio (Ricardo Pereira), farão Amália (Marina Ruy Barbosa) e Levi (Tobias Carrieres) criarem um plano de fuga para tentar escapar, mas não contavam que a moça sofrerá um acidente durante a fuga do cativeiro.

Veja também: Lucrécia decide voltar para Montemor: “Lá há muitas almas impuras”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Virgílio chega entrando na casa animado e traz algumas flores consigo. Ele nota uma panela ao fogo, e a labareda um tanto alta, como se estivesse sido esquecida ali. Virgílio estranha, se distrai por um momento, deixando a porta aberta. Quando ele vai em direção ao fogo, Amália o atinge na cabeça com o pedaço de lenha. Ele cai, desacordado. Levi sai de trás de algum outro móvel. Os dois se olham, cúmplices e aflitos. Ela larga a madeira no chão. Eles correm e um tempo depois Virgílio começa a dar sinais de que está acordando.

Veja também: Amália será agredida e personagem morrerá

Enlouquecido, entendendo tudo o que aconteceu, Virgílio se levanta e parte correndo atrás dos dois gritando por Amália. Ela e Levi continuam a correr. Amália pede para que Levi não pare. De repente, ao passar por alguns galhos caídos, Amália tropeça, cai e machuca o pé. Sente muita dor ao tentar se levantar. Enquanto Amália se levanta e tenta voltar a fugir aos poucos, Levi hesita mas continua a fuga. “Vá, Levi! Fuja!”, diz Amália.

Veja também: Catarina visita local onde Augusto está preso e ele avisa: “Eu não tenho mais filha!”

Amália dá mais alguns passos, mas é surpreendida ao ver Virgílio saindo por trás de uma árvore e encarando-a. “Você não devia ter feito isso, Amália!”, diz Virgílio que se aproxima de Amália, mas é surpreendido por Levi, que pula nas suas costas. “Não põe a mão nela, seu covarde!”, diz Levi. Virgílio imobiliza o garoto e desesperada, Amália pede para que ele não machuque o garoto. “Não o machucarei… desde que voltemos para nossa casa, Amália.”, afirma Virgílio. Amália volta da floresta em direção à cabana, aflita e mancando, ainda com muita dor. Ela entra na casa devagar, com receio do que possa ter acontecido a Levi.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio