Despedida de Solteiro terminava há 25 anos

Publicado há 3 anos
Por André Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No dia 29 de janeiro de 1993, ia ao ar na faixa das 18 horas da Globo o último capítulo de Despedida de Solteiro. A trama de Walther Negrão fez sucesso no horário e marcou muitos espectadores, ao narrar a história de quatro amigos que se envolvem num assassinato e vão presos injustamente.

Em 1985, João Marcos (Felipe Camargo) está prestes a se casar com Lenita (Tássia Camargo). Para comemorar, ele e seus amigos Pedro (Paulo Gorgulho), Paschoal (Eduardo Galvão) e Xampu (João Vitti) fazem uma despedida de solteiro, numa noite cheia de farra que termina numa cachoeira. Mas, na manhã seguinte, uma prostituta, Salete (Gabriela Alves), é encontrada morta no local, e João Marcos e seus amigos acabam acusados pelo crime. Ele, então, é levado pela polícia no dia do casamento, deixando Lenita arrasada. Os quatro amigos são condenados a 21 anos de prisão.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A tragédia envolvendo os quatro jovens atinge Flávia (Lúcia Veríssimo), irmã de Xampu e apaixonada por Pedro, e Marta (Lucinha Lins), que acaba assumindo os negócios de seu irmão, Paschoal. A vida de Lenita também muda radicalmente, pois ela desiste de esperar João Marcos sair da cadeia e se casa com o mau-caráter Sérgio Santarém (Marcos Paulo), um advogado rico.

Sete anos depois, os quatro amigos deixam a prisão em liberdade condicional. Doente, Xampu acaba morrendo, e Emília (Lolita Rodrigues), sua mãe, passa a odiar Pedro, culpando-o por todas as desgraças que se abateram sobre seu filho. Ela, então, faz o que pode para atrapalhar o namoro dele com Flávia. Já João Marcos e Lenita veem ressurgir a paixão, mas ele terá de enfrentar as armações de Sérgio Santarém, que faz de tudo para colocá-lo na cadeia novamente.

Despedida de Solteiro foi escrita às pressas por Walther Negrão para tapar um buraco na fila das tramas das seis. Isso porque o remake de Mulheres de Areia, de Ivani Ribeiro, já estava sendo preparado para o horário, substituindo Felicidade, mas Gloria Pires, intérprete das gêmeas Ruth e Raquel, engravidou. A solução, então, foi adiar a história. Despedida de Solteiro, assim, aproveitou a cidade cenográfica que havia sido construída para Mulheres de Areia.

Segundo o site Teledramaturgia, Walther Negrão queria que Xampu contraísse Aids na cadeia e morresse por conta disso. O autor chegou a passar longas horas na Casa de Detenção fazendo pesquisas para construir o personagem, e ficou impressionado com o altíssimo índice de presidiários contaminados. A direção da Globo, no entanto, achou a temática pesada demais para o horário das seis, fazendo Negrão desistir da abordagem. Xampu, então, morreu de hepatite B depois de uma briga de faca com outro presidiário contaminado.

Grande sucesso do horário das seis, Despedida de Solteiro alcançou média de 45 pontos no Ibope. Destaque para sua simpática abertura, que imitava um jogo de videogame, com um visual pixelado típico dos jogos dos anos 1990. Na vinheta, um homem enfrentava os perigos típicos do jogo eletrônico para salvar uma mulher, tudo isso ao som de um remix de Sugar Sugar, gravada originalmente pela banda The Archies.

Despedida de Solteiro marcou a estreia, na Rede Globo, da atriz Helena Ranaldi. Também foi a primeira novela dos atores mirins Patrick de Oliveira, então com 11 anos, e Fernanda Nobre, com 9 anos na época. Ainda seria a primeira novela de Letícia Spiller, logo que deixou o Xou da Xuxa, e de Rita Guedes. A trama fez grande sucesso em Portugal, e também foi vendida, entre outros países, para Bolívia, Chile, Equador, Guatemala, Nicarágua, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela. Foi reapresentada no Vale a Pena Ver de Novo, em 1996, e no canal Viva, em 2015.

Com 207 capítulos, Despedida de Solteiro foi escrita por Walther Negrão, com a colaboração de Rose Calza, Ângela Carneiro e Margareth Boury, e dirigida por Reynaldo Boury, Cláudio Cavalcanti e Carlos Manga Júnior.

Leia também:

Da Cor do Pecado, primeira novela de João Emanuel Carneiro, estreava há 14 anos

Relembre a abertura de Despedida de Solteiro:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio