Demitido da CNN Brasil, Leandro Narloch fala sobre “jornalismo lição de moral” e critica William Bonner

O comentarista falou sobre "jornalismo lição de moral"

Publicado há um mês
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nesta segunda-feira (13), Leandro Narloch, comentarista que foi demitido da CNN Brasil na semana passada, foi entrevistado pelo Morning Show, programa da rádio Jovem Pan. O jornalista falou sobre ser acusado de cometer homofobia no canal de notícias ao comentar a notícia de que homens gays podem doar sangue após decisão do STF.

“Eu falei que as pessoas não precisam se preocupar que vai ter sangue contaminado, sangue com HIV, porque continua existindo o critério que restringe comportamento de risco, mas eu usei o termo promíscuo. Gays ou héteros que transam sem camisinha com vários parceiros vão continuar sem poder doar sangue. Foi isso que eu tentei dizer, devia ter dito de uma forma mais clara, mas estava óbvio”, analisou o famoso.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depois, Leandro falou sobre a televisão brasileira e criticou William Bonner, apresentador e editor-chefe do Jornal Nacional. “Cada vez mais a gente precisa ser meio óbvio e falar que está a favor, que está defendendo. Eu vejo muito isso em todos os canais de televisão. Parece que as pessoas estão pagando pedágio. Eu não gosto muito desse jornalismo lição de moral. O William Bonner é meio assim”, disparou.

“Sempre que vejo o Jornal Nacional eu me sinto uma pessoa meio ruim e que ele está querendo me fazer uma pessoa melhor. Se eu quiser me tornar uma pessoa melhor eu vou para a igreja, eu vou fazer terapia”, concluiu Narloch.

Assista:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais