Deborah Secco comenta relação com humor em Salve-se Quem Puder: “Eu precisava”

Publicado há um ano
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deborah Secco será Alexia em Salve-se Quem Puder, a nova novela das sete que estreia no dia 27 de fevereiro. A personagem é uma atriz que está prestes a estrear em sua primeira novela, e vai até Cancún para gravar suas cenas iniciais, mas ao chegar lá acaba sendo testemunha de um crime e lidando com um furacão, literalmente.

Depois disso, para não ser morta por uma máfia, ela entra no
serviço de proteção à testemunha e muda seu nome para Josimara, assim como seu
visual. A situação, claro, a deixa chateadíssima, afinal ela vai ter que abandonar
a chance que teve de aparecer em rede nacional.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Segundo a atriz, que falou com o Observatório da Televisão, revelou
que sua personagem é extremamente divertida, e que ela precisava dela neste
momento da carreira. “Eu precisava muito.
O maior atrativo quando esses moços (autor e diretor) me convidaram para fazer
a Alexia era saber que iria para um universo leve, divertido. Eu vim de uma
novela muito densa (Segundo Sol), um personagem maravilhoso, mas que me
desgastava muito emocionalmente. Queria muito voltar para o humor onde tive
grandes personagens, e que sou muito grata pois eles me trouxeram para um lugar
muito especial da minha carreira”
, explicou.

“A
Darlene (Celebridade) foi uma personagem que a gente brincava muito, e foi um
grande sucesso, não sei se meu maior, mas um dos maiores, depois eu pude
brincar em Louco Por Elas, em que fiquei três anos fazendo uma comédia
deliciosa, experimentando. Eu gosto muito, e o Daniel é um autor que escreve a
comédia pronta, a gente só precisa não estragar. Ele é impecável, tem uma
comédia primorosa, e o Fred (diretor) é um cara que acredita na comédia. Tem
diretores que você faz a comédia, e eles pedem para ser menos. O Fred não, ele
diz ‘faz mais’. Estou brincando mais que imaginei”
, contou ela,
que explicou ainda que Alexia é a personagem que mais se parece com sua própria
personalidade.

“A Alexia é a personagem que mais se parece comigo, sou uma pessoa um pouco intensa, já fui um pouco namoradeira, tinha uma queda por homens, a Alexia tem essa obsessão, gosta muito de comer, eu tenho também essa coisa com a comida. Ela brinca com coisas muito minhas, e pela primeira vez aceitei fazer um pouco eu. Sempre tentei levar minhas personagens para lugares diferentes de mim para que me desse mais oportunidade de atuar, mas como a Alexia tem coisas tão minhas, não dá para comer diferente por exemplo”, explicou.

Veterana, ela divide o protagonismo da trama com Juliana Paiva, e Vitória Strada e garante que se encantou com as jovens e as tem como se fossem suas filhas. “Eu me sinto na obrigação de cuidar delas, de ajudá-las como fizeram por mim há muitos anos. Eu nunca tinha trabalho com elas, e foi um encontro genuíno. Com as gravações difíceis, o sofrimento conjunto ajudou na união. Uma ajudou a outra a se reconhecer na personagem, eu fico encantada”.

Sobre as gravações difíceis citadas por Deborah, elas aconteceram para que os efeitos especiais do furacão que mexe com a vida das protagonistas fossem realizados. As três atrizes passaram vários dias realizando as cenas dentro de uma piscina, com direito a muita água e vento. “Passamos sete dias molhados, mas confesso que a primeira vez que fui lá na piscina para gravar o furacão, voltei para casa chorando de emoção. Falei ‘gente estou realizando meu maior sonho de criança’, me sentindo em Hollywood, numa coisa grandiosa. Aí tem um negócio que gira o carro e você fica brincando de montanha russa. Teve também um lado superdivertido”.   

Como a personagem da atriz, é também uma atriz, que fica mais famosa após a suposta morte, comparações com Segundo Sol, que tinha temática semelhante são inevitáveis. “Acho que Segundo Sol propunha a segunda chance e essa novela propõe o oposto, que talvez sua primeira opção não seja o melhor para você”.

*Entrevista feita pelo jornalista André Romano

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio