De volta ao exílio da Ilha Record, Mirella desabafa: “Eu sentia que tinha um malvado”

Participante comenta como ela mudou ao ver as estratégias dos outros exploradores no exílio

Publicado em 5/9/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mirella Gêmea Lacração voltou para o exílio e, além de encontrar os amigos, ela reencontrou Hudson, o Abacaxi repórter da Ilha Record. Ela respondeu perguntas sobre o seu crescimento como jogadora e como o período na caverna a ajudou a voltar mais forte.

Quando perguntada por que foi considerada planta, Mirella comentou: “Demorei muito a me soltar porque eu não estava me dando bem no ambiente. Eu vim pensando que ia ser uma coisa, que eu poderia ser eu, conhecer pessoas. Não sabia que seria jogo, jogo mesmo”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ao perceber que estava no meio de pessoas brigando por 500 mil reais, ela desabou: “Aí eu endoidei, fiquei perdida, não foquei no jogo, igual a umas pessoas. Aí eu voltei e me consegui encontrar aqui no exílio. E voltei a ser eu. Fui eu aqui e consegui ser eu lá”.

Mas, o tempo no exílio fez com que Mirella se encontrasse no reality: “Antigamente eu ficava: ‘meu Deus’, eu sentia que tinha um malvado aqui, não sei quem é o malvado e eu ficava com medo de julgar alguém e depois que eu assisti, eu vi que era realmente o que eu achava, que eu não gostava do jogo de Pyong, então foi isso. Passar um tempo no exílio me ajudou a ver quem eu queria ou não queria por perto”.

Confira a cobertura completa de Ilha Record no Observatório da TV e em nosso canal no Youtube

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio