Datena faz alerta sobre ataques à imprensa: “Vai sair morte já já”

Apresentador repudiou qualquer tipo de ataque a profissionais da imprensa e disse esperar medidas democráticas da Nação

Publicado há 4 meses
Por Arthur Pazin
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Escuta o que eu estou dizendo: vai sair morte já já por conta dessa animosidade que nós temos”. Assim se expressou José Luiz Datena, no Brasil Urgente da última segunda-feira (18) ao falar sobre o caso da jornalista Clarissa Oliveira.

Repórter da Band, a profissional foi agredida por uma apoiadora do presidente Jair Bolsonaro durante manifestação no último domingo (17), em Brasília.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após o episódio, Datena criticou o ataque e alertou sobre os perigos de atitudes anti-democráticas como essa, contrariando a afirmação do presidente de que o ato foi ‘democrático’.

“Agredir a nossa repórter com uma bandeira brasileira é uma demonstração de que não tem nada de democracia nisso aí. Pelo contrário, é desrespeito total a uma cidadã que está realizando o seu trabalho e desrespeito total à nação brasileira, porque a bandeira é o nosso símbolo”, disse.

O apresentador lembrou, ainda, que em nossa História, muitos jornalistas já morreram em defesa da democracia e cobrou da Justiça uma postura mais rígida em relação a casos como esse.

“Antes que aconteça o que eu estou dizendo aqui, porque já aconteceu isso, antes que a gente volte a regimes obscuros ou coisa parecida, antes que a gente volte a atitudes lamentáveis de turba, tomara que os princípios democráticos desta Nação sejam respeitados”, desabafou o âncora, que esclareceu que repuidia qualquer tipo de agressão aos prifissionais da imprensa.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais