Danilo Gentili fala sobre possível candidatura à Presidência: “Seria um sacrifício”

O apresentador é simpático ao Movimento Brasil Livre e ao Partido Novo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A possibilidade de entrar para a carreira política e se candidatar à Presidência em 2022 não é tão remota assim para Danilo Gentili. O apresentador do The Noite confirmou que há interesse de grupos e partidos em lançá-lo para o principal cargo do país.

Em entrevista ao Estadão, Gentili comentou que tudo começou como uma brincadeira nas redes sociais. Em uma pesquisa encomendada pelo Movimento Brasil Livre (MBL) ele ficou em terceiro lugar nas intenções de voto. Desde então, os internautas começaram a lançar a campanha “Danilo 2022”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Segundo o apresentador, “até o momento essa é praticamente a articulação que tem sido feita”. Não há nada oficial, já que viver a política seria bem custoso para ele.

“Entrar num projeto político para mim seria um sacrifício, não um passo carreirista. Na política, eu teria que conviver com políticos, ganharia muito menos do que ganho hoje e também comprometeria a minha fama, ou seja, seria só prejuízo para mim”, relatou.

Entretanto, ele afirmou também que “entrar na política seria um sacrifício, como é um sacrifício para alguém ir para a guerra. Mas as pessoas vão para a guerra quando percebem que o que amam está sob ameaça e não lhes resta mais alternativa”.

Sendo assim, para Danilo, a possibilidade é válida caso ele tenha bons aliados e as estratégias certas. Além da ligação com o MBL, ele também é simpático com os projetos do Partido Novo, liderado por João Amoêdo. “Enxergo nele caráter e sinceridade. É um cara competente e me passa credibilidade”, revelou.

Já sobre as suas possíveis bandeiras para uma eventual candidatura, o apresentador disse que o foco deve ser a realidade. “A minha principal bandeira é a realidade. Dentro dessa realidade limitadora, eu colocaria os dois pés no chão e procuraria entender tudo o que pode ser feito antes de prometer alguma coisa”, afirmou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio