Convidado do Domingão do Faustão, Paulo Ricardo relembra sua passagem pelo Show dos Famosos

Publicado há 2 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O cantor Paulo Ricardo participou, neste domingo (17), do Domingão do Faustão, na Globo. O artista foi um dos convidados para se apresentar durante o quadro Super Ding Dong. Ele conseguiu levantar a galera com canção nova e grandes sucesso. Mas o que chamou a atenção, durante sua presença, foi relembrar sua passagem pelo Show dos Famosos.

O quadro é um de maiores sucessos dos últimos tempos da atração dominical. “Olha, tudo é muito divertido, mas quando a gente começa a ensaiar, cada um tem uma facilidade e dificuldade. Eu, por exemplo, nunca fui um cara de dançar. E o mais difícil para mim foi o Luis Fonsi, justamente por ter que dançar”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Ator Malvino Salvador fala sobre beijar outro homem na novela A Dona do Pedaço

Enquanto ele falava apareceram imagens do cantor nas apresentações do quadro do Domingão do Faustão caracterizado como Dinho, dos Mamonas, Luis Fonsi, Kiss, Beth Carvalho, Frank Sinatra, Roberto Carlos, John Lennon e Elvis Presley.

Ainda sobre o Domingão do Faustão

O cantor Leonardo participou, neste domingo (17), do programa Domingão do Faustão, na Globo. Ao longo da atração, ele relembrou a carreira, parte das 68 passagens no dominical e o irmão Leandro, que morreu em 1998. Os dois faziam uma das duplas sertanejas mais populares do país e perda do parceiro causou uma comoção nacional.

“Foi difícil, Fausto. A gente recebeu um carinho muito especial do povo brasileiro, na época… Da imprensa de um modo geral, um cara igual você, os apresentadores, que você conhece todos. Muita moral para a gente, muita força. (…) Então, foi dali que a gente partiu para começar a carreira novamente”, explicou Leonardo.

Além disso, Leonardo relembrou a importância do irmão no trabalho. Além de ser a segunda voz da dupla sertaneja, ele era responsável pela produção musical deles. “O Leandro era muito inteligente, conversava menos, não era tagarela igual eu, mas eu respeitava muito ele. Seguia muito o que ele falava e sigo até hoje. Acho que a gente tem o que tem hoje, é o que é… Eu devo muito ao meu pai e ao Leandro, com certeza. O Leandro era meu produtor, era tudo, fazia tudo para mim dentro da música. Eu mesmo só cantava”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais