Conheça os primeiros especialistas do Tá Brincando, novo programa da Globo

Publicado há 2 anos
Por Greicehelen Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No dia 05 de janeiro de 2019, a Globo estreia o seu mais novo programa de entretenimento: o Tá Brincando. Apresentado por Otaviano Costa, o game propõe uma competição entre jovens e especialistas com idades a partir de 60 anos.

Veja também: Demi Lovato é clicada ao deixar academia e faz gesto obsceno para os paparazzi

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A cada episódio, jovens entre 20 e 35 anos encaram três desafios contra um Super Time: formado por cinco pessoas reconhecidas em suas áreas de atuação. Em cada prova vencida, a dupla de desafiantes ganha R$ 5 mil. Podendo, portanto, levar um prêmio total de até R$ 15 mil ao final da edição.

O time varia ao longo do programa e as provas são de acordo com as especialidades dos convidados. Raquel Affonso, redatora-final da atração, conta que o Super Time é formado por pessoas que têm em sua história uma carreira brilhante.

“Escolhemos pessoas que se destacaram em diferentes esportes, venceram competições e ganharam medalhas ao longo da vida. Muitos deles começaram no esporte ainda jovens, mas há casos de pessoas que entraram nas atividades já na maturidade. Também teremos outras especialidades, como música e televisão”, explicou Raquel.

Conheça a seguir a primeira formação de especialistas do Tá Brincando:

Sidney Magal, 68 anos

Completou 50 anos de carreira na música. Nascido em uma família de artistas, Sidney Magal começou cantando em casas noturnas. Nos anos 1970, ficou conhecido pelo ritmo romântico e sensual de suas músicas. 

Artur Xexéo, 67 anos

Jornalista cultural, trabalha no jornal O Globo desde 2000 e atualmente é comentarista no programa Estúdio i, da GloboNews. Além do trabalho como repórter e colunista, é também tradutor e roteirista teatral.

Hortência Macari, 59 anos

Um dos principais nomes do basquete feminino do Brasil. Começou a carreira em 1973 jogando no São Caetano. Fez parte da Seleção Brasileira por quase 20 anos, onde ficou conhecida nacional e internacionalmente.

Bernard, 61 anos

Estreou aos 17 anos na seleção brasileira masculina de vôlei e participou de três Jogos Olímpicos: Montreal (1976), Moscou (1980) e Los Angeles (1984). Na década de 1980 ficou conhecido por ter inventado o saque Jornada nas Estrelas.

Edinho, 63 anos

Ex-jogador e ex-treinador de futebol. Na década de 1970, fez parte do Fluminense quando o time ficou conhecido como Máquina Tricolor.  

Reginaldo Leme, 74 anos

Jornalista esportivo, trabalha desde 1972 em coberturas de Fórmula 1. Além do automobilismo, participou como jornalista de três Copas do Mundo.

Marcel, 61 anos

Começou a jogar basquete aos cinco anos, e aos 16 entrou na seleção brasileira. Participou de quatro Jogos Olímpicos: Moscou (1980), Los Angeles (1984), Seul (1988) e Barcelona (1992).

Rui Chapéu, 78 anos

Estreou no bilhar aos 12 anos. Cinco anos mais tarde, já ganhava de todos na cidade onde vivia. Interrompeu a carreira na sinuca por alguns anos e, aos 34, voltou a jogar vencendo todos os seus desafiantes. Atualmente se apresenta pelo Brasil mostrando seu talento na mesa de sinuca.

Ubiraci da Costa, 73 anos

Conhecido como Biriba, é considerado o maior nome do tênis de mesa brasileiro. Contabiliza mais de 400 medalhas e 200 troféus ao longo da carreira.

Emiko Takatatsu, 74 anos

Jogadora de tênis de mesa, já ganhou ao longo da carreira mais de 500 medalhas em competições do esporte.

Patrícia Medrado, 62 anos

Ex-tenista profissional, Patrícia conquistou a medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de 1975, no México, e alcançou o feito de estar entre as dez melhores duplistas do mundo.

Hedla Lopes, 60 anos

Triatleta. Entre outros títulos, foi campeã Olímpica Master nos 800m livre na Dinamarca em 1989, e campeã e recordista Latino-Americano e do Caribe de Master de Natação em 1999. Aos 45 anos, aprendeu a andar de bicicleta, quando entrou para o triátlon.

Adelia Almeida, 63 anos

Joga dardo desde 1984 e já foi campeã em diversas competições, como o Open Rio em 1990.

Gislaine Castro, 62 anos

Começou a praticar o Cross Fit aos 58 anos. Este ano, ficou em primeiro lugar entre os sul-americanos no campeonato mundial da modalidade em sua categoria.

Waldemar Trombetta, 64 anos

Trombetinha, como é conhecido, começou a remar aos 19 anos. Já participou dos Jogos Olímpicos de Munique (1972) e Seul (1988), além de dois Pan-Americanos.

Servílio, 70 anos

Foi o primeiro brasileiro a conquistar uma medalha olímpica no boxe. Iniciou na modalidade em 1960, aos 12 anos, após ver o ídolo Éder Jofre como campeão mundial de boxe.

Roberto Carvalho, 73 anos

Como fisiculturista, ganhou seu primeiro título na modalidade em 1973. Já disputou campeonatos na Colômbia, no Peru e no Texas.

Confira nossa vídeo crítica:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio