Conheça os canais pornográficos disponíveis na TV brasileira

TV paga oferece pornografia para todos os gostos

Publicado há 10 meses
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em época de quarentena, o entretenimento proporcionado pela televisão, a internet e outras mídias se faz mais presente do que nunca na rotina de todos nós. É comum, portanto, que as emissoras vejam a demanda por suas atrações crescerem neste período tão adverso, sejam elas pertencentes ao circuito aberto ou fechado – e até a segmentos mais ‘escondidos’ deste.

No Brasil, a TV paga é bastante democrática na hora de oferecer conteúdo destinado ao público adulto, com opções que vão desde títulos gringos até produções nacionais. Confira a seguir uma lista dos canais eróticos e/ou pornográficos que operam para o público tupiniquim.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sexy Hot

Em operação desde 1996, pertence ao grupo Playboy do Brasil Entretenimento, joint venture formada pela Globosat e pela Playboy TV LA, que também possui outras emissoras voltadas a este segmento – embora nenhuma delas sediada no Brasil, como é o caso do Sexy Hot, cuja ‘central’ se localiza no Rio de Janeiro.

Embora inicialmente voltado para o público masculino e heterossexual, o Sexy Hot também é muito apreciado pelas mulheres, que desde 2016 representam 54% de seus assinantes. Disponível em operadoras como Sky (canal 270), Vivo (169), Claro (285), NET (285) e Alphaville (128), também pode ser acessado via internet, mediante pagamento de assinatura mensal.

Playboy TV

Versão para a América Latina do tradicional canal americano, opera desde Buenos Aires para toda essa parte do continente. Além de filmes, exibe também reality shows de cunho erótico, como Foursome e Money Talks. Disponível no Brasil pela SKY (272 / 273), Claro (281), Oi (151) e Algar (781).

Venus

Recordado até hoje como o mais longevo canal adulto em operação na América Latina, foi fundado em 1995 com a proposta de contemplar não apenas o público heterossexual masculino, mas também a audiência feminina, hetero, homo e bissexual. Por essa razão, contempla também atrações de conteúdo lésbico.

Com central de operações localizada na Argentina, integra no Brasil o catálogo de apenas duas operadoras: NET (284) e Ver TV (135).

Sextreme

Canal relativamente jovem, foi fundado em 2011 e se diferencia das demais redes de conteúdo adulto por apresentar pornografia mais ‘extrema’ do que estes. Sua programação inclui também reality shows e filmes amadores. Disponível apenas na NET (282) e Claro TV (282).

SexPrivé

Fruto de uma parceria entre o Grupo Bandeirantes e a produtora Brasileirinhas, foi fundado em 2009 e é pioneiro em oferecer aos assinantes programação adulta exclusivamente nacional. Disponível apenas na plataforma Sky.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio