Confira o antes e depois do elenco de Floribella

Johnny Massaro e Letícia Colin foram revelados na novela de origem argentina

Publicado há 2 meses
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Atenção, pipoquinhas! A Band se prepara para reapresentar, a partir de julho, um dos maiores sucessos de sua teledramaturgia. Estamos falando de Floribella, novela infantojuvenil produzida e exibida originalmente pela emissora entre 2005 e 2006, com ótima repercussão para os padrões da casa.

A história – uma adaptação livre da obra argentina Floricienta (2004-2005) – ocupará a faixa das 20h30 do canal do Morumbi após o término da portuguesa Ouro Verde, concorrendo diretamente com o horário de novelas infantis do SBT.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A seguir, vamos relembrar alguns nomes que passaram pelo elenco de Floribella e o que foi feito da carreira deles após esse trabalho tão marcante.

Juliana Silveira: antes (à esquerda) e depois (à direita) de Floribella (Divulgação / Band / Record TV)

Juliana Silveira (Flor)

Hoje com 40 anos, a atriz estreou na TV em Pecado Capital (1998), mas ganhou notoriedade mesmo ao protagonizar, ao lado de Henri Castelli, a temporada 2002 de Malhação.

Após o término da novelinha da Band, ela passou vários anos como contratada fixa da Record TV, onde atuou em novelas como Luz do Sol (2007), Chamas da Vida (2008), Balacobaco (2012), Vitória (2014) e a atualmente em reprise Apocalipse (2017). Seu trabalho mais recente na telinha foi a série Matches, exibida pelo canal pago Warner Channel.

Roger Gobeth esteve no ano passado em Malhação (à direita) (Reprodução / Band / Divulgação / Globo)

Roger Gobeth (Frederico)

Assim como Juliana Silveira, ele também fez sua estreia em Malhação (1999), que o lançou o estrelato e garantiu sua permanência na Globo até 2004. Seu personagem, Frederico Fritzenwalden, deixou Floribella ao fim da primeira temporada da história, seguindo o texto original argentino.

Em 2006, Roger foi para a Record TV e ali permaneceu até 2017, quando interpretou Absalom na novela bíblica O Rico e Lázaro, recentemente reprisada. Depois disso, o ator de 47 anos retornou à Globo no ano passado, para interpretar o capitão Peixoto em Malhação: Toda Forma de Amar.

Suzy Rêgo é lembrada até hoje (à direita) pela vilã Malva (à esquerda) (Reprodução / Band / Instagram)

Suzy Rêgo (Malva)

Suzy Rêgo faz novelas desde 1989, quando interpretou Alice em O Salvador da Pátria, da Globo. Foi no SBT, porém, que ela conquistou seu primeiro papel como protagonista: a amargurada Regina, de Amor e Ódio (2002) – versão brasileira da trama mexicana A Dona, exibida recentemente pelo SBT.

Após alguns anos afastada da telinha, a vilã de Floribella trouxe a atriz de volta aos holofotes, garantindo-lhe a permanência na Band para uma segunda novela, o drama de época Paixões Proibidas (2006). Depois disso, tornou-se presença bissexta na dramaturgia global, destacando-se em tramas recentes como Morde e Assopra (2011) e Império (2014).

Maria Carolina Ribeiro está há quase dez anos fora da grande mídia (Reprodução / Band / Instagram)

Maria Carolina Ribeiro (Delfina)

Hoje com 41 anos, a bela atriz gaúcha teve em Floribella a primeira novela de sua carreira. Considerada a grande revelação da trama, Maria Carolina acabou escalada para a trama seguinte da emissora, Paixões Proibidas, onde voltou a interpretar a filha de Suzy Rêgo.

Em 2008, foi contratada pela Record TV para uma participação especial em Caminhos do Coração – atualmente em reprise -, ganhando, no ano seguinte, a oportunidade de integrar o elenco principal de Poder Paralelo (2009), na pele de Neide, uma secretária mau caráter. Uma ponta em Insensato Coração, dois anos depois, marcaria o início e o fim de sua trajetória na Rede Globo.

De volta à sua cidade natal, Porto Alegre (RS), Maria Carolina passou a atuar em produções da rede RBS, afiliada da Globo, mantendo-se desde então afastada da grande mídia. No cinema, sua participação mais recente se deu em 2019, no longa Mudança.

Gustavo Leão trocou a atuação pela culinária (Reprodução / Band / Instagram)

Gustavo Leão (Guto)

O irmão surfista e ‘descolado’ de Frederico Fritzenwalden (Roger Gobeth) marcou o início da trajetória artística do rapaz, hoje com 31 anos. Mesmo mal-avaliado pela crítica, deixou Floribella direto para o horário nobre da Globo, onde se destacou encabeçando o elenco jovem de Paraíso Tropical (2007).

Após mais alguns trabalhos de menor projeção na ‘vênus platinada’, Gustavo migrou para a Record TV. Ao fim de seu último trabalho na casa, O Rico e Lázaro (2017), decidiu deixar a carreira artística e mudar-se com sua esposa, Pâmela, para o Canadá, onde vem se dedicando à gastronomia.

Daniel Ávila está longe da TV aberta desde 2014 (Reprodução / Band / Instagram)

Daniel Ávila (Adriano)

Estreou na TV aos 6 anos de idade, em A História de Ana Raio & Zé Trovão (1990), da extinta Rede Manchete. A chegada à Globo se daria quatro anos mais tarde, vivendo o filho mais novo de Antônio Fagundes na segunda versão de A Viagem.

Aos 19 anos, após um breve período de audiência, voltou à tela da ‘vênus platinada’ para fazer Agora É Que São Elas (2003), na pele de um jovem rebelde. Depois de Floribella, fez o remake de O Profeta (2006) na Globo e ganhou das mãos do SBT seu primeiro protagonista, em Amigas e Rivais (2007). A minissérie bíblica Milagres de Jesus (2014), da Record TV, foi seu último trabalho na TV aberta.

Johnny Massaro tinha apenas 13 anos quando atuou em Floribella (à esquerda) (Divulgação / Reprodução / Band)

Johnny Massaro (JP)

Tinha apenas 13 anos quando foi escalado para viver o irmãozinho nerd de Frederico em Floribella. Depois disso, garantiu sua estreia na Globo em Malhação, onde permaneceu por três anos (2007-2010). Sua consagração, porém, viria em 2012, ao interpretar o filho de Glória Pires no remake de Guerra dos Sexos.

Com diversos trabalhos de destaque tanto na TV como no cinema – onde também exerce a função de diretor -, Johnny passou a ser considerado um dos grandes talentos artísticos de sua geração. Em novelas, atuou pela última vez em Deus Salve o Rei (2017), na pele do vilão Rodolfo.

Letícia Colin hoje (à direita) é um dos grandes nomes da Globo (Reprodução / Instagram)

Letícia Colin (Marta)

Vinda de Malhação (2002), a bela intérprete surgiu em Floribella para o que seria uma participação de poucos capítulos. Sua personagem, porém, caiu no gosto de audiência e acabou garantindo a incorporação de Letícia ao elenco fixo da trama, na qual ela permaneceu até o fim de sua segunda temporada.

Acostumada a roubar a cena em seus trabalhos na telinha, destacou-se posteriormente como uma jovem vítima de estupro em Chamas da Vida (2008), da Record TV.

O retorno à Globo se deu em 2013, para fazer Além do Horizonte. Sua consagração, porém, viria no papel da imperatriz Leopoldina na trama histórica de Novo Mundo (2017), reprisada neste ano.

No ano seguinte, ela foi promovida dentro da emissora carioca a ‘protagonista moral’ de Segundo Sol, na pele de uma controvertida prostituta. Em breve, deve estrear na plataforma Globoplay com sua primeira protagonista de fato, na série inédita Onde Está Meu Coração?.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais