Mais do que você gosta.
Assine o Star+
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
De Carlos Lombardi

Confira curiosidades sobre a novela Bebê a Bordo, de volta ao Globoplay

Folhetim foi ao ar originalmente entre junho de 1988 e fevereiro de 1989

Publicado em 07/11/2021
Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

A partir desta segunda-feira (8), a novela Bebê a Bordo passa a fazer parte do catálogo do Globoplay. O folhetim tem autoria de Carlos Lombardi, com colaboração de Luís Carlos Fusco e Maurício Arruda. A direção é de Roberto Talma, Del Rangel, Marcelo de Barreto e Paulo Trevisan. Talma também assina a direção geral e de núcleo.

A trama foi ao ar originalmente entre junho de 1988 e fevereiro de 1989, em 209 capítulos. O elenco principal conta com Isabela Garcia, Tony Ramos, Dina Sfat, Maria Zilda Bethlem, Ary Fontoura, Armando Bógus, José de Abreu e Guilherme Fontes.

Continua depois da publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Mudança de título

Inicialmente, a novela se chamaria A Filha da Mãe. O título, porém, foi alterado após Boni, vice-presidente de operações da Rede Globo na época, não gostar da escolha. 

Marcante para alguns

O folhetim foi o último do qual a atriz Dina Sfat fez parte. Ela morreu em março de 1989, vítima de um câncer de mama. Já para a atriz Bel Kutner, foi sua estreia em novelas na Globo.

Deu ruim

O ator Tarcísio Filho já chegou a apontar Bebê a Bordo como seu pior trabalho na televisão. “Quase não tinha texto, e vivia levando torta na cara… era um saco!”, disse ele na época. 

Rodízio

Quatro crianças se revezaram no papel de Heleninha ao longo da história. Enquanto bebê de colo, a personagem ganhou vida através dos nenéns Adriana e Roberto. Já quando começou a engatinhar, Beatriz Bertú e Caroline entraram em cena.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Publicidade
Não foi possível carregar anúncio
Publicidade
Posting....