Como Será? ajuda jovens a decidir qual carreira profissional seguir em nova temporada do quadro

Publicado há 4 anos
Por Endrigo Annyston
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Escolher uma profissão não costuma ser tarefa fácil para os jovens, pois leva em conta sonhos, afinidades e questões familiares, entre outros aspectos. A partir de sábado, dia 20, o ‘Como Será?’ vai dar uma ‘ajudinha’ neste momento tão importante e de indecisão para alguns. Em sua nova temporada – a primeira foi ao ar em 2014 –, o quadro ‘Qual vai ser?’ traz histórias de nove jovens em dúvida de qual carreira seguir. Eles têm a oportunidade de testar três profissões: a que eles sonham, uma indicada pelos pais e outra orientada por uma profissional. A primeira dinâmica, no ar este sábado, é com Mariana Beatriz de Carvalho. Aos 16 anos, a menina faz curso técnico em Elétrica, mas não tem certeza se deseja seguir na área. No programa de sábado, ela experimenta atividades na área de Relações Públicas (carreira escolhida por ela), Engenharia Elétrica (a profissão apontada pelos pais), e Engenharia Ambiental (opção orientada pela psicóloga Katia Ura). O resultado da escolha é conhecido no estúdio, com Sandra Annenberg, a família de Mariana e Kátia.

O ‘Expedição Urbana’ mostra o que Renato Aragão, Chico Anysio, Tom Cavalcanti, Falcão, Tiririca, João Netto e Lupe Gigliotti têm em comum: além do humor, todos são cearenses. O estado é conhecido como a “terra do humor”. O repórter Renato Cunha vai até Fortaleza para entender como é viver em uma cidade onde o bom humor é considerado patrimônio cultural e o riso virou motivo de orgulho de seus moradores. Ele conversa com o jornalista Gilmar de Carvalho, que reafirma que o bom humor é, de fato, uma característica do povo cearense. Para ele, o riso seria uma forma de tornar mais leve o cotidiano, especialmente nas regiões de seca mais severa. Renato também entrevista a médica geneticista Fátima Azevedo. A especialista explica o poder do riso sobre o estado físico e emocional de uma pessoa: uma risada produz endorfina, causando a mesma sensação de prazer que o exercício físico, favorece o metabolismo, aumenta a capacidade de concentração, reduz o risco de doenças cardíacas e fortalece o sistema imunológico.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

10 músicas internacionais que marcaram em novelas brasileiras

O universo das invenções e curiosidades científicas é o mote do ‘Hoje é dia de feira de ciências’. Alexandre Henderson passeia pela Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE), que acontece anualmente no campus da USP, e testa alguns dos experimentos, como um microscópio portátil e um mecanismo acionado pelo celular que “nina” o carrinho de bebê automaticamente. Em outra reportagem, um grupo de jovens cientistas se reúne para propor soluções para melhorar um invento da ONG Um Litro de Luz, que cria lampiões de garrafas pet com energia solar. Por fim, Alexandre participa de oficinas em que crianças, jovens, familiares e professores aprendem ciências brincando.

Segundo a Anvisa, o rótulo do alimento é a melhor forma de comunicação entre os produtos e os consumidores pois carrega informações sobre ingredientes, origem, prazo de validade e informações nutricionais. A repórter Helena Lara Resende acompanha a nutricionista Carolina Coutinho em uma visita ao mercado para que a especialista tire dúvidas sobre a melhor forma de aproveitar as informações contidas nos rótulos dos alimentos. A repórter e a nutricionista também visitam a casa de uma família para avaliar os alimentos consumidos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio