Como Raquel e Bruno, relembre casais inter-raciais das novelas

Publicado há 3 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No próximo dia 11, irá ao ar na TV Globo o último capítulo de O Outro Lado do Paraíso, trama das 21h de Walcyr Carrasco que abordou vários assuntos polêmicos, entre eles o racismo, que era enfrentado pela personagem Raquel (Erika Januza).

Assim como Caetana, relembre personagens de novelas queridos pelo público que morreram no final

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A jovem, que era empregada e passou a se relacionar com Bruno (Caio Paduan), filho da sua patroa, Nádia (Eliane Giardini), enfrentou vários percalços, até que se tornou juíza e reatou com o delegado, conseguindo um final feliz. Relembre agora alguns casais inter-raciais que fazem parte da história da teledramaturgia.

Paco (Reynaldo Gianecchini) e Preta (Taís Araújo) – Da Cor do Pecado (2004)

Primeira novela escrita por João Emanuel Carneiro, o enredo das 19h teve os primeiros capítulos ambientados no Maranhão, terra onde a protagonista, Preta (Taís Araújo), morava e conheceu Paco (Reynaldo Gianecchini), que estava na região.

Após várias reviravoltas e o jovem ser dado como morto, Paco descobre que existe um homem muito parecido com ele, Apolo, e sem saber que se trata de seu irmão gêmeo, ele assume o lugar dele, passando a fazer parte da família Sardinha. O rapaz acaba reencontrando Preta, vive um novo relacionamento com ela, até que finalmente se revela e eles voltam a ficar juntos.

Paco (Reynaldo Gianecchini) e Preta (Taís Araújo) de Da Cor do Pecado (Divulgação/TV Globo)

Laís (Fernanda Machado) e Caco (Rafael Zulu) – Caras & Bocas (2009)

Noiva de Gabriel (Malvino Salvador), o protagonista da história, Laís (Fernanda Machado) só consegue manter o relacionamento por causa de ameaças que faz para o amado, já que o prédio onde ele vive e administra um bar é alugado pelo pai da moça.

Colocada de escanteio assim que Gabriel reencontra Dafne (Flávia Alessandra), paixão do passado, Laís se interessa por Caco (Rafael Zulu) e passa a enfrentar preconceito da família do rapaz, que não concorda que ele namore uma mulher branca, tudo numa pegada cômica criada pelo autor, Walcyr Carrasco. No fim, acabam se casando.

Laís (Fernanda Machado) e Caco (Rafael Zulu) de Caras & Bocas (Divulgação/TV Globo)

Helena (Taís Araújo) e Marcos (José Mayer) de Viver a Vida (2010)

Primeira protagonista negra da história do horário das 21h, a Helena (Taís Araújo) de Viver a Vida era uma modelo que se casa com o empresário Marcos (José Mayer), mas a relação tumultuosa do homem com a ex, Tereza (Lília Cabral), e com a filha do casal, Luciana (Alinne Moraes), atrapalha a relação.

Depois que Luciana sofre um acidente que a deixa tetraplégica, o casamento de Helena e Marcos finalmente chega ao fim e a modelo inicia um romance com o fotógrafo Bruno (Thiago Lacerda), que depois revela ser filho de Marcos, de um relacionamento que o homem teve no passado com sua mãe. Mesmo assim eles continuam juntos.

Marcos (José Mayer) e Helena (Taís Araújo) de Viver a Vida (Divulgação/TV Globo)

Márcia (Maria Ceiça) e Wilson (Paulo César Grande) – Por Amor (1998)

História de Manoel Carlos que mostrou o romance da artista plástica Márcia (Maria Ceiça) com Wilson (Paulo César Grande), dono de um restaurante. Enquanto Márcia sonha em ter um filho, Wilson foge da possibilidade, com medo da criança nascer negra como a mãe.

Após a mulher engravidar, Wilson se afasta e depois resolve reatar ao perceber que o bebê nasceu branco. No fim, eles reatam e o homem acaba convencido pela esposa a tentar ter um novo filho, independentemente da possibilidade da cor que o bebê possa ter.

Márcia (Maria Ceiça) e Wilson (Paulo César Grande) de Por Amor (Divulgação/TV Globo)
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio