Como o Teleton fez Silvio Santos mudar tudo no jornalismo do SBT nesta quinta-feira

Publicado há 3 anos
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Pânico. Não há outra palavra para definir a sensação da redação de jornalismo do SBT na tarde desta quinta-feira (5), quando Silvio Santos decidiu mudar tudo no seu principal telejornal, o SBT Brasil. E tudo por causa do Teleton 2017.

Silvio fez mudanças bruscas no telejornal comandado por Rachel Sheherazade, Joseval Peixoto e Carlos Nascimento. Exigiu que ele fosse apenas “hard news” – ou seja, sem pautas mais “frias”, conforme noticiou o site NaTelinha.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja mais: Silvio Santos revela que atração antiga do SBT pode voltar ao ar

Já o colunista Maurício Stycer publicou em seu blog no UOL que as mudanças foram ainda mais profundas. Foram retirados qualquer tipo de comentaristas – Bruno Vicari, do Esporte, e Carolina Aguaidas, da previsão do tempo, estão fora do jornal.

Kennedy Alencar, que era comentarista de política e fazia uma série de entrevistas com presidenciáveis de 2018, saiu não só do jornal, mas também da emissora, revoltado com as mudanças. Consultada, a assessoria de imprensa afirmou que Bruno e Carolina não perderam suas funções.

Tudo isto ocorreu por conta de um estopim inacreditável aos olhos de quem está de fora do SBT: o Teleton 2017, maratona solidária do SBT, que arrecada dinheiro para a AACD.

Segundo apurou a reportagem do Observatório da Televisão, todo o estopim aconteceu por conta de uma reportagem produzida para o SBT Brasil e exibida por lá para divulgar como a maratona transforma vidas.

Tal matéria foi ao ar na terça-feira (3). Foi a gota d’água – Silvio Santos já vinha reclamando, pelo menos há alguns meses, de que “pautas frias” estavam assolando o principal telejornal da casa, e exigiu mais hard news e matérias factuais.

Com medo, claro, nenhum funcionário questionou a decisão, e nem perguntou o motivo de um produto da casa, ainda mais o Teleton, não poder ter mais suas matérias exibidas no telejornal.

Neste caso, o estopim choca por dois motivos. O primeiro é por tudo que o Teleton representa – uma programa solidário, baseado em doações e transformações de vida. Segundo por ser um produto da casa e um dos mais prestigiados pela população.

O clima na redação é de insegurança. Por enquanto, as mudanças são apenas no SBT Brasil – o SBT Notícias, noticiário da madrugada, fica no ar do jeito que está: ao vivo e com revezamento de apresentadores.

Mas há quem aposte que, num futuro breve, ele possa se tornar gravado, para baratear custos. Novamente, o jornalismo do SBT e Silvio Santos vivem uma instabilidade forte, e ninguém sabe qual é o próximo passo do apresentador e dono do canal.

Em nota enviada ao Observatório da Televisão, o SBT nega que uma reportagem sobre o Teleton teria motivado mudanças no jornalismo da emissora.

“Esclarecemos que o que foi publicado por vocês, não é verdade. Foi cancelada a série política porque o Kennedy não faz mais parte do quadro de funcionários e, como se tratava de um projeto dele, não faz mais sentido continuar no ar”, informa a assessoria do SBT.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio