Colegas em Chiquititas, Fernanda Souza e Aretha Oliveira se unem em iniciativa antirracista

Atrizes são lembradas até hoje pelos papéis de Mili e Pata

Publicado há 2 meses
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quem assistiu à primeira versão de Chiquititas, nos idos anos 1990, certamente se recorda com carinho da amizade entre Mili e Pata, duas órfãs que viviam juntas no Orfanato Raio de Luz.

Essa mesma cumplicidade nasceu desde então entre suas intérpretes, Fernanda Souza e Aretha Oliveira, que, hoje duas mulheres feitas, se reúnem em um projeto nas redes sociais para fomentar o combate ao racismo e a valorização da população negra.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A partir deste mês, a ex-esposa de Thiaguinho abrirá um espaço semanal em seu Instagram – que soma mais de 22 milhões de seguidores – para a amiga realizar lives com pessoas negras, contando histórias de superação e buscando reforçar uma imagem positiva em torno da classe.

Acho que é uma forma de trazer reconhecimento para essas pessoas. Elas se sentem muito felizes ao abrirem essas histórias e provocarem identificação“, explica Aretha. “Durante muito tempo foi necessário falar sobre isso, e as pessoas levavam como mimimi, como vitimismo.

A ideia do projeto, segundo a eterna Pata, surgiu por acaso numa conversa entre as duas. “Compartilhei com a Fê o desejo que eu estava de fazer algo contando histórias positivas de pessoas negras. Ela falou: ‘Estou contigo, tenho muita vontade de poder somar nessa causa’“, recorda.

Chiquititas, como se sabe, ganhou em 2013 uma segunda versão pelo SBT, que atualmente se encontra em reprise. Neste remake, os papéis de Mili e Pata foram revividos pelas atrizes Giovanna Grígio e Júlia Olliver.

Com informações do portal Notícias da TV.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais