Colega entrega: Marcos Pasquim ficou dois anos sem transar enquanto fazia Chiquititas

Ator interpretou vilão na primeira versão da história

Publicado há 3 meses
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A vida sexual do galã global Marcos Pasquim entrou em pauta durante uma live entre os atores Flávia Monteiro e Nelson Freitas Jr., realizada na última segunda-feira (29).

Protagonistas da primeira versão de Chiquititas (1997-2001), eles se juntaram no Instagram para relembrar os tempos da novela infantil – gravada em Buenos Aires, na Argentina – e acabaram entregando a (falta de) intimidade do colega de elenco.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Pasquim não pegava ninguém, não comia ninguém. Passou uns dois anos sem pegar ninguém“, revelou Nelson, que voltou a contracenar com Marcos na recente trama global O Tempo Não Para (2018).

O próprio Pasquim, que estava acompanhando a live entre os ex-colegas, fez questão de queixar-se da ‘exposição’. “Porra! Estou aqui!“, escreveu ele, bem humorado, no espaço para comentários sobre a transmissão.

Clássico dos baixinhos

Flávia Monteiro foi a protagonista absoluta de Chiquititas em suas cinco temporadas, ao longo das quais chegou a ter quatro pares românticos. Nelson Freitas foi o segundo deles, permanecendo na trama apenas entre 1998 e 1999.

Os personagens dos dois, Carolina e Fernando, foram vividos por Manuela do Monte e Paulo Leal no remake da história, produzido em 2013 e atualmente em reprise pelo SBT.

Já Marcos Pasquim, à época desconhecido do grande público, interpretou o vilão Felipe Mendes Ayala e seu irmão gêmeo ‘do bem’, Manuel. Os dois personagens não chegaram a existir na versão mais recente de Chiquititas.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais