Cíntia rouba revólver, atira em policial e foge da prisão

Publicado há um ano
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Cíntia (Susana González) não desiste mesmo de fazer mal aos demais. Nos próximos capítulos de A Que Não Podia Amar, a filha de Maria (Ana Martín) conseguirá finalmente escapar da prisão para pôr em prática seu plano de vingança contra todos aqueles que a fizeram sofrer.

Prestes a ser transferida para o presídio de Tuxtla, a vilã tenta sua última cartada, oferecendo dinheiro e sexo a um guarda em troca de deixá-la fugir. O agente da lei, no entanto, não se deixa corromper e recusa ambas ofertas. Cíntia, porém, nota o revólver que ele carrega na cintura e logo arma um plano.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Enquanto o policial e outro colega a conduzem até a viatura, a vilã deixa seus pertences caírem no chão, como que por acidente. “Eu pego!”, oferece-se um dos guardas, abaixando-se para apanhar os objetos.

Cíntia, então, aproveita esse momento de distração para roubar o revólver do rapaz e apontá-lo para seus dois algozes. “Quietos! Me dá as chave das algemas!”, exige, de um dos agentes. “Senhora, cuidado! Vai se machucar!”, aconselha um dos agentes, tentando aproximar-se da vilã. “Cala boca! Eu atiro melhor que você!”, exclama a irmã de Rogério (Jorge Salinas), atirando em um dos pneus da viatura para mostrar que está falando sério.

Vilã no volante

Sem saída, os policias entregam as chaves das algemas para Cíntia. Nisso, para sorte da megera, um motorista de táxi passa pelo local. Cíntia então o rende e o obriga a lhe dar as chaves de seu carro.

Enquanto o motorista deixa o veículo, implorando que Cíntia não o mate, um dos agentes tenta novamente se aproximar, mas a vilã nota e lhe acerta um tiro à queima-roupa antes de finalmente fugir.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais