Cinco novelas brasileiras recentes que bombaram no exterior

Publicado há 3 anos
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Desde os anos 70, o Brasil se tornou um dos mais importantes exportadores de telenovelas do mundo. Começou com Gabriela, que fez um enorme sucesso quando foi exibida pela televisão portuguesa. O Uruguai comprou, nos anos 80, a versão dublada de O Bem Amado, um sucesso na Globo, que abriu o caminho para o mercado latino-americano. Recentemente, foi feita até uma versão mexicana, na Televisa, intitulada El Bienamado.

Nas últimas décadas, produções marcantes como Terra Nostra, de Benedito Ruy Barbosa, ou O Clone tiveram recorde de aceitação no exterior e foram compradas por emissoras de televisão de dezenas de países. No caso da trama de Gloria Perez, até mesmo uma versão em espanhol foi feita para a televisão americana. Na década passada, Da Cor do Pecado, de João Emanuel Carneiro, surpreendeu e superou todas as anteriores em vendas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja também: Cinco apostas da Band que fracassaram na audiência e saíram do ar

Porém, os tempos são outros. Cada vez mais se produz localmente em todo o planeta. E a concorrência, que antes era com as mexicanas, passou a ser com as colombianas e, mais recentemente, com as turcas, que abocanharam mercados importantes na América Latina e na Europa oriental. Mesmo em Portugal, principal mercado para as brasileiras, as novelas nacionais acabaram por minar o terreno.

Pensando nisso, o Observatório da Televisão, na seção Lista, analisou as últimas tramas brasileiras que conseguiram um considerável sucesso no exterior. Algumas foram vendidas para dezenas, centenas de países. Outras apresentaram uma história que cativou executivos de televisão que as programaram para o disputado horário nobre. Confira.

Morena (Nanda Costa) em Salve Jorge (Divulgação/ TV Globo)

SALVE JORGE (2012) – Considerada um fracasso de audiência e crítica no país, essa novela, escrita por Gloria Perez, conseguiu ser um dos destaques do catálogo internacional da Globo. Chamou a atenção de diversos países, já que a emissora carioca lhes apresentou uma versão mais condensada e ágil. Os erros de continuidade e os péssimos alongamentos da trama central não foram tão perceptíveis, o que fez a produção ser comprada por países importantes no cenário das telenovelas, como o México. A trama de temática universal e a embalagem de superprodução também ajudaram.

Félix (Mateus Solano) de Amor à Vida (Divulgação/TV Globo)

AMOR À VIDA (2013) – Primeira novela de Walcyr Carrasco para o horário nobre da Globo, essa produção não impactou como Avenida Brasil. Nem no país, nem fora dele. Apesar de alguns problemas, como o alto número de capítulos, o autor conseguiu agradar, o que serviu de impulso para a caminhada internacional. A trama foi comprada por Argentina, México, Colômbia, Peru, Portugal e conseguiu bons resultados até. O personagem Félix (Mateus Solano) foi o grande destaque e chamariz de audiência também no exterior.

Marjorie Estiano, Rafael Cardoso e Fernanda Vasconcellos em A Vida da Gente (divulgação)

A VIDA DA GENTE (2011) – Surpresa no horário da tarde, a obra de Lícia Manzo conquistou o país e, também, o exterior. A trama foi vendida para quase 100 países em todo o mundo, uma raridade quando se trata de novelas brasileiras. Fez um sucesso estrondoso no Equador e nas Filipinas, onde os telespectadores se dividiram entre apoiar Ana (Fernanda Vasconcellos) ou Manuela (Marjorie Estiano). A produção foi exibida também no México e na Colômbia, dois polos importantes de produção na América Latina.

VERDADES SECRETAS (2015) – Segunda novela de Walcyr Carrasco no horário das 23h, essa foi um sucesso absoluto. Além de ter paralisado o país, chamou a atenção em países, como México e Chile. No país asteca, aliás, a produção conquistou boa repercussão para a Azteca, rival da Televisa. A trama, apesar de ousada para o público conservador da América Latina, foi exibida de maneira mais compactada e centrada na história central.

Carminha e Nina em Avenida Brasil (Divulgação)

AVENIDA BRASIL (2012) – Considerada o maior sucesso da década, a trama de João Emanuel Carneiro, foi vendida para mais de 130 países, segundo a Globo. A produção foi responsável por colocar a Globo no horário nobre de países que costumavam rejeitar as tramas brasileiras, como México, Colômbia, Estados Unidos e Argentina. Até mesmo Portugal, que já tinha varrido as brasileiras do horário central, com exceção de Gabriela (2012), apostou forte na trama.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio