Chefe da Secom anuncia novas prioridades no investimento de verbas publicitárias e alfineta Globo

Publicado há um ano
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A forma de distribuir as verbas publicitárias do governo federal vai mudar bastante nos próximos anos. Ao menos foi o que indicou o secretário especial de Comunicação do Palácio do Planalto, Fábio Wajngarten, durante o discurso realizado na última terça-feira (28) em sessão no Senado Federal.

Wajngarten prometeu transparência na distribuição das verbas e garantiu que o critério do viés ideológico não terá peso algum na escolha dos veículos de comunicação que receberão os investimentos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Tenho relacionamento com inúmeros sócios, inúmeros proprietários de veículos, quase todos. E não tenho preconceito com ninguém e não vou deixar perpetuar este preconceito em quem quer que seja aqui em Brasília. O governo tem que falar com todo mundo. Tem que investir em todo mundo, alicerçado nos mais rígidos critérios técnicos”, declarou.

No entanto, ele já deixou claro que manter a porcentagem das verbas atualmente destinadas à Rede Globo, definitivamente, não está em seus planos.

“A gente tem uma emissora líder com 35% da audiência, aproximadamente, para um total investido nela entre 80% e 85%. Este é um ecossistema que o mercado precisa repactuar. Isso contribui para a concentração das verbas e não para a distribuição das mídias regionais e o fortalecimento dos veículos regionais. Quanto mais concentrado for e menos técnico for, menos sobrará para os outros veículos”, analisou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais