Casas de apostas podem comprar direitos de transmissão de jogos do Palmeiras na próxima temporada

Negociação envolve também o Athletico Paranaense e inclui partidas do calendário do ano que vem

Publicado em 05/11/2021 20:53
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A procura dos brasileiros por sites de apostas, entre aqueles que oferecem bônus sem depósito e outras formas de interação com as plataformas, tem crescido substancialmente. Estimativa conservadora do Ministério da Economia e do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) aponta que existam cerca de 350 sites atuando no Brasil atualmente.

A presença desse mercado tem se expandido com força. Atualmente, 19 dos 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro são patrocinados por um site de apostas esportivas, incluindo gigantes como Internacional, Flamengo e Corinthians. Se somarmos os times que disputam a Série B, esse número sobe para 33 clubes, dos 40 que compõem as duas principais divisões do futebol nacional.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Inseridos em um mercado que movimenta entre R$ 6 e 9 bilhões de reais por ano, os clubes estão cada vez mais abertos a negociar com esses sites. O próximo passo pode ser a venda dos direitos de transmissão das partidas na televisão para a temporada de 2022. Palmeiras e Athletico Paranaense já estariam negociando com sites de apostas, segundo informações do site iGaming Brazil.

As duas equipes tinham vendido seus direitos ao grupo Turner, que mantém a TNT. O grupo, no entanto, desistiu do contrato mantido para o ano que vem, de modo que os direitos voltaram a ser dos clubes, para que eles possam negociar com outras plataformas.

Outros clubes, como Coritiba, Juventude, Santos, Ceará, Fortaleza e Bahia, que também tiveram seus contratos rompidos pela Turner, já assinaram um vínculo com a Globo, para que os jogos sejam transmitidos pelo SporTV. Palmeiras e Athletico-PR, entretanto, ainda não negociaram com a emissora carioca.

Vale lembrar que, por conta da Lei do Mandante, os clubes poderiam negociar a transmissão de todos os jogos que fizerem em casa, mesmo que os rivais envolvidos tenham acordo com outras empresas.

De acordo com o site, as primeiras conversas entre representantes do clube e os sites de apostas, cujos nomes ainda não foram revelados, indicam que a transmissão deverá ser feita em algum canal fechado e também na internet, em uma plataforma própria.

Ainda não se sabe quantas empresas estariam envolvidas no negócio ou os valores que envolvem a possível aquisição dos direitos de transmissão. O modelo mais utilizado nesse tipo de trâmite está sempre atrelado a um canal de streaming na rede, com transmissões pelo Facebook ou YouTube.

O setor de apostas esportivas tem buscado se regularizar rapidamente, em torno do interesse pela modalidade no Brasil atualmente. Um Grupo de Trabalho foi criado na Câmara dos Deputados para debater uma atualização do Projeto de Lei acerca do Marco Regulatório dos Jogos.

A ideia é que o texto final aprovado pelo grupo de parlamentares seja vota no plenário da Casa até o final do ano. Especialistas indicam que uma regulamentação mais assertiva poderá ajudar o Brasil a capitalizar um mercado que já funciona na prática, mas que ainda esbarra na falta de segurança jurídica para atrair investimentos internacionais.

Em um evento recente, o secretário da Secretaria de Loterias do Ministério da Economia, Gustavo Guimarães, afirmou que as apostas esportivas estarão liberadas no Brasil até a Copa do Mundo do ano que vem, que será disputada no Catar.

*Conteúdo produzido e enviado por Vinícius Souza

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio