Carlos Alberto de Nóbrega critica relacionamento entre os humoristas: “Falta coleguismo”

Publicado há um ano
Por Greicehelen Santana
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carlos Alberto de Nóbrega está há mais de 30 anos no comando do humorístico A Praça É Nossa. Com a vasta experiência no segmento, o apresentador confessou que não enxerga mais uma relação estreita entre os comediantes que fazem humor na televisão brasileira.

Na época da ‘Família Trapo’, acabava a gravação, íamos jantar. Hoje acaba e cada um vai para o seu canto. Falta coleguismo. Quando ocorre uma desgraça, a classe artística faz show e se mobiliza. Quando um colega passa necessidade, não faz nada”, desabafou Nóbrega durante entrevista ao programa Impressões, da TV Brasil, na última terça-feira (04).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ao longo da conversa conduzida Roseann Kennedy, o apresentador também analisou o rumo que a TV vem tomando nos últimos anos e revelou apreço pela plataforma de vídeos YouTube.

A televisão está um pouco
chata. Estamos nas últimas etapas da TV. A internet é para a televisão o que a
televisão foi para o rádio. Então, como a televisão está um pouco desgastada,
eu começo a ver o YouTube
”, disse. É através do Youtube que ele vem
descobrindo novos talentos do humor.

Apaixonado pelo o trabalho que desenvolve no SBT, ao lado do filho Marcelo de Nóbrega, o artista ainda relembrou um episódio inusitado que enfrentou para conseguir comandar A Praça É Nossa.

Eu morro de ciúmes da ‘Praça’. Nunca ninguém sentou naquele banco para ficar no meu lugar. Já saí de uma unidade semi-intensiva no hospital para gravar, mesmo diante do protesto do meu filho”, recordou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais