Campeã do The Masked Singer, Priscilla Alcantara comemora sucesso: “Foi muito lindo!”

Nicolas Prattes, Jéssica Ellen e Cris Vianna também falam da experiência

Publicado em 20/10/2021 20:56
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em uma noite recheada de emoção e diversão, o público finalmente conheceu o grande campeão do The Masked Singer Brasil. Ao ritmo de ‘Quando a Chuva Passar’, canção de Ivete Sangalo, e ‘I Will Always Love You’, clássico de Whitney Houston, o Unicórnio impressionou nos vocais e terminou a noite se consagrando como o grande campeão. E por trás da máscara… Priscilla Alcantara!

“Foi muito lindo! Eu fiquei muito empolgada quando me fizeram o convite. O que eu mais admiro nesse meu ofício é ver o poder que a arte tem de atingir as pessoas. E essa é a grande proposta do programa”, conta Priscilla, que emocionou o público com suas apresentações impecáveis e cheias de personalidade.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em segundo lugar ficou o querido e animado Monstro, que conquistou o público com seu carisma e fofura. E por trás da enorme fantasia estava Nicolas Prattes. “Foi incrível! É uma experiência única, não tem como definir de outra maneira. Alegrar as pessoas cantando, mesmo estando disfarçado, com certeza vai ficar marcado na minha história, mudou a minha vida”, conta o ator.

Na sequência, com a terceira colocação, ficou a atriz Cris Vianna, que se destacou ao longo da temporada pela elegância e evolução de seu personagem, a Arara. Já em quarto lugar ficou a Gata Espelhada, vivida pela atriz Jessica Ellen, com todo o seu charme e vocais potentes.

Confira a entrevista com os finalistas

Como foi a experiência de participar do The Masked Singer Brasil?

Priscilla Alcantara – Foi linda! Eu fiquei muito empolgada quando me fizeram o convite. Pela proposta de não ter o meu rosto ali aparecendo, de nada ia adiantar a minha marca e meus 15 anos de carreira. O que eu mais admiro nesse meu ofício é ver o poder que a arte tem de atingir as pessoas. E essa é a grande proposta do programa. Além disso, dar vida a um personagem é muito louco. Eu tenho experiência em atuação, mas aqui é diferente. O Unicórnio é um personagem tão mágico que aflorou esse lado lúdico em mim.

Nicolas Prattes – Foi incrível! É uma experiência única, não tem como definir de outra maneira. Alegrar as pessoas cantando, mesmo estando disfarçado, com certeza vai ficar marcado na minha história, mudou a minha vida.

Cris Vianna – Foi uma experiência sensacional. E que conversa muito com tudo aquilo que eu gosto de fazer: música e atuação. Achei genial você se apresentar e não se revelar. Foi muito curioso e eu adoro me desafiar. Fico muito feliz de ter sido convidada.

Jéssica Ellen – Foi muito lindo poder viver essa experiência. A arte ficou à frente da minha personalidade, do meu nome, da minha imagem… E ter recebido todo esse carinho do público não tem preço.

Como foi receber o carinho do público?

Priscilla Alcantara – Eu faço música há muito tempo e esse carinho do público é sempre muito bom, é quando a gente sente o nosso propósito, que é nos relacionar com as pessoas através da arte.

Nicolas Prattes – Para mim foi uma surpresa! Todo mundo que passava nos bastidores queria brincar com o monstro. O jeito que eu fui recebido foi um bálsamo para alma porque a gente se entrega, né? E eu sempre digo que não foi sobre cantar, foi sobre alegrar e sentir que as pessoas receberam essa conexão. Essa intenção foi um presente.

Cris Vianna – Ontem eu recebi muitas mensagens de várias pessoas, algumas que eu jamais imaginei que assistissem ao programa e que torcessem pela Arara. Muitos amigos próximos falaram que nunca imaginariam que eu pudesse estar no programa. Estou recebendo esse carinho que é muito importante.

Jéssica Ellen – Eu estou muito surpresa e feliz. Quando recebi o convite, imaginei que seria algo lúdico… não sabia que teria tanta repercussão assim, sabe? Foi uma surpresa muito positiva. E o mais legal foi ver que a galera estava torcendo para a gata espelhada, e não para a Jessica. Algumas pessoas mais próximas começaram a desconfiar que eu era a gata, mas eu despistava falando que era a Jennifer Nascimento ou a Lelezinha (risos).

Qual conselho você daria para os futuros mascarados?

Priscilla Alcantara – Faz uma academia antes para se preparar (risos). Mas venha desprendido. A experiência que viver essa fantasia proporciona é algo muito único e diferente. Se abram para viver tudo o que esses personagens conseguem proporcionar.

Nicolas Prattes – Aceite se autoconhecer e se entregue para a sua fantasia. Escute o que a sua fantasia tem para dizer e escute os seus instintos!

Cris Vianna – Venham com carinho, para se divertir. Têm muitos desafios que a vida nos propõe para que a gente se reconheça. Você é apresentado a sua própria arte. E quando percebe, você já deu três passos e acabou crescendo como artista. É um programa para se divertir.

Jéssica Ellen – Primeiro, quero deixar claro que eu quero ser uma das convidadas especiais na próxima temporada (risos). Quero ver o programa de um outro ângulo. Acho que uma das dicas mais importantes é se divertir e não se levar tão a sério, entender que é uma brincadeira. Se entregar e deixar a fantasia tomar conta porque os personagens têm vida própria. Eu colocava a fantasia da gata e a “mãozinha” já vinha. Os personagens são essas ferramentas que fazem a gente se redescobrir. O conselho é se jogar e se divertir.

The Masked Singer Brasil é uma coprodução TV Globo e Endemol Shine Brasil e tem supervisão artística de Adriano Ricco (TV Globo) e direção artística de Marcelo Amiky (Endemol Shine Brasil).

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Deixe o seu comentário

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio