Câmera Record mostra, dez anos depois do nascimento, como estão as gêmeas siamesas separadas ainda bebês

Publicado há 10 meses
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Câmera Record deste domingo (12), mostra, em programa inédito, como está atualmente a vida das gêmeas do sertão nordestino que nasceram vinculadas pela região do abdômen.

As meninas nasceram há dez anos, em
fevereiro de 2010, em Santa Quitéria, no sertão do Ceará, e o caso teve
repercussão nacional. Um ano depois, foram separadas numa cirurgia muito
bem-sucedida, realizada pelo Hospital das Clínicas, em São Paulo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A equipe do Câmera Record viajou até a cidade natal das gêmeas, que estão prestes a completar dez anos, para conferir como é a rotina das meninas. “Agora a gente vai juntas para a escola, a gente gosta muito de estudar”, comemora Maria Clara.

Para mantê-las estudando, a mãe, Regina, fez um empréstimo anos atrás e é a dívida que se arrasta até hoje. Não fosse a ajuda dos filhos do seu primeiro casamento, ela não teria como dar conta das despesas da casa. “A alimentação é muito mais cara que uma roupa ou calçado. Por mais que a gente seja saudável, a gente uma hora precisa de um médico, né?”, constata.

É justamente um acompanhamento médico que falta às irmãs. A equipe do programa as levou para um check-up, com direito a oftalmologista e dentista. “Vou deixar o sorriso delas bem bacana”, garante o doutor José Camelo.

E mais: Maria Clara e Maria Clarice também vão se emocionar com a imensidão do mar. O Câmera Record, apresentado por Marcos Hummel, vai ao ar domingo, às 23h15.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais