Caldeirão do Huck: Lar Doce Lar traz história inspiradora de professora aposentada

Publicado há 2 anos
Por João Paulo Reis
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Aos 63 anos, Maria Antônia, primeira professora do bairro Jardim Canadá, no município de Nova Lima, em Minas Gerais, não dá nenhum sinal de que pretende deixar a Educação. Muito pelo contrário. Ela segue firme e forte na profissão. Maria dá aulas como voluntária numa ONG de contra turno escolar, mesmo após uma vida inteira dedicando-se ao ofício.  Na tarde deste sábado, (06), chega a vez do Caldeirão do Huck se dedicar a esta mulher inspiradora.

O programa conta história da educadora durante o Lar Doce LarDurante o quadro, Maria Antônia, que tem mais de 40 anos de profissão, tem a chance de ver sua casa reformada. Isso, como agradecimento a tudo o que fez pela população do bairro. Na varanda do próprio lar, a professora também dá aulas de reforço escolar. Muitas vezes gratuitamente.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia também: Khloé Kardashian usa redes sociais para dar conselho a pessoas magoadas

Aposentada há 15 anos, ela não para. Está cursando pedagogia à distância e ainda pretende fazer uma pós-graduação. E é todo este fôlego que guia a missão da equipe do ‘Lar Doce Lar’. O objetivo é proporcionar à professora a estrutura que ela sempre desejou para incentivar as crianças da região aos estudos.

 O palco do ‘Caldeirão’ recebe ainda a dupla Zé Neto e Cristiano, que canta seus principais sucessos. Entre eles o hit “Largado às Traças”, que estourou nas principais plataformas musicais. Além de muita música boa, o programa deste fim de semana também apresenta mais um episódio do ‘Quem Quer Ser Um Milionário’.

O ‘Caldeirão do Huck’ vai ao ar aos sábados, logo após ‘SóTocaTop’. O programa tem direção geral de Clarissa Lopes e direção artística de Hélio Vargas. 

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio