Caio Paduan ‘defende’ Quinzinho em Verão 90: “Fruto do meio”

Publicado há 2 anos
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quem acompanha a trama de Verão 90 na Globo já está ciente de que Quinzinho não é flor que se cheire. Depois de trair a noiva, Larissa (Marina Moschen), com várias mulheres, o playboyzinho matou Nicole (Bárbara França) por acidente e deixou João (Rafael Vitti) levar a culpa pelo crime perante a Justiça em seu lugar.

Porém, na visão de seu intérprete, Caio Paduan, Quinzinho não é tão ruim quanto parece. “Ele é fruto do meio, é um produto que projeta os pais, é formado pelo sistema”, argumentou o ator, em entrevista à jornalista Bárbara Saryne. Paduan acredita que o personagem ainda possa se redimir no decorrer da história.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leia mais: Verão 90: Sem Jerônimo, Manuzita beija João

“Ele sofre, acabou a graça na vida dele depois disso. Acho que qualquer ser humano mudaria ao passar por uma situação como essa. O Jerônimo (Jesuíta Barbosa) fez o jogo, soube manipular. E o Quinzinho é um moleque bom, mas com éticas e valores deturpados”, acredita o rapaz, que também torce para um final feliz entre o herdeiro dos Ferreira Lima e a bailarina Dandara (Dandara Mariana).

“Tem esse lugar do social. Ele não fala que é pela cor, mas sim pela situação. Quinzinho tem um preconceito com ele mesmo. Ele sabe que não pode namorar a Dandara – mas quem falou isso para ele?”, analisa o artista de 32 anos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais