Caio Coppolla estreia no horário nobre e cria saia justa com a CNN Brasil

Comentarista diz que colaboradores correm o risco de pegar Covid-19

Publicado há 9 meses
Por Renan Vieira
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O comentarista Caio Coppolla voltou ao ar na CNN Brasil, no quadro O Grande Debate. A última vez que ele apareceu na emissora foi em 17 de março, na edição matinal do segmento, debatendo com a advogada Gabriela Prioli. Depois de um período em licença médica, Coppolla estreou, na segunda-feira (6), a atração no horário nobre, dentro do Expresso CNN.

Na ocasião, ele surpreendeu a mediadora Monalisa Perrone e, também, a própria CNN Brasil ao usar a situação da emissora para endossar seu argumento sobre a necessidade de implantar o isolamento vertical no país, que sofre com a crise sanitária provocada pelo novo coronavírus.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“A gente vem aqui ao estúdio, assume o risco de ser contaminado e contaminar e estamos aqui trabalhando como pessoas adultas que dominam a situação e que estão só pesando a relação entre saúde e economia”, afirmou Coppolla.

E continuou: “Por que os trabalhadores em casa não têm o mesmíssimo direito que a gente tem aqui na CNN, que por sinal tem protocolos rigorosos de contaminação? Todas as pessoas no estúdio estão com equipamento de proteção individual, estamos com álcool em gel e pessoas do grupo de risco aqui na CNN estão isoladas. Por que a gente impõe algo diferente? O que nos torna melhores ou piores do que o cidadão que está sendo impedido de trabalhar por causa dessas determinações de uma elite política?”.

Mais tarde, ainda no debate, os diretores da CNN Brasil pediram para Monalisa Perrone intervir e explicar a situação da emissora para os debatedores e para o telespectador.

“A CNN Brasil deixa muito claro que seguimos as regras. E, para lembrar a todos os senhores, debatedoras, senhores e senhoras que nos acompanham, o trabalho da imprensa, no mundo inteiro, é considerado trabalho essencial, neste momento de pandemia. Quem diz isso não sou eu, é a Organização Mundial da Saúde”, disse Monalisa, seriamente, enquanto Caio sorria.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio