Brasil a Bordo termina criticada, mas mantém meta de audiência da Globo no horário

Publicado há 3 anos
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Atrasada por mais de um ano, por conta do acidente de avião que matou a Chapecoense em novembro de 2016, a série Brasil a Bordo terminou sua trajetória sendo bem criticada por público e crítica.

Mas se engana achando que a série não marcou boa audiência. Exibida nas noites de quinta-feira, após o Big Brother Brasil 18, a série conseguiu, pelo menos, fazer o dever de casa para a Globo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja mais: Vera Fischer anuncia que fará diva do cinema em Espelho da Vida, próxima novela das 18h da Globo

Segundo dados consolidados da Grande São Paulo, o seriado protagonizado e escrito por Miguel Falabella marcou 14,9 pontos de média na principal metrópole do Brasil.

Com esse resultado, Brasil a Bordo conseguiu manter a liderança de Ibope na faixa horária e manter a meta da Globo para a faixa em que foi exibida, não tendo muitos problemas para segurar a liderança.

O grande problema de Brasil a Bordo foi mesmo o texto e as situações. Nas redes sociais, o público reclamava que não conseguia dar alguma risada, não gostando das situações mostradas.

Veja também 

O Outro Lado do Paraíso: Sophia é dada como louca, é condenada e vai para manicômio onde Clara ficou

Já a crítica chamou o programa de “velho”, já que as piadas eram de um humor considerado, hoje em dia, antiquado ao que se é feito atualmente pela própria Globo comparando-se com outras atrações, como Tá no Ar e Zorra.

Os dados refletem a preferência de um seleto grupo de telespectadores na Grande São Paulo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio