Baixe o livro que inspirou a novela mexicana O Que A Vida Me Roubou

Romance mexicano foi publicado em 1960

Publicado há 4 meses
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nem todos os fãs sabem, mas O Que A Vida Me Roubou, muito antes de se tornar a novela (re)transmitida hoje pelo SBT, nasceu como uma bela narrativa literária. O ponto de partida para a trama estrelada por Angelique Boyer e Sebastián Rulli, é o livro Bodas de Odio, publicado em 1960 pela escritora e roteirista mexicana Caridad Bravo Adams – que é, inclusive, creditada na abertura da telenovela como autora do argumento original.

Diferentemente de O Que A Vida Me Roubou, ambientada nos dias atuais, Boas de Odio tem como pano de fundo a Rússia czarista do final do século XIX (19). A figura da mocinha Montserrat (Boyer) é aqui representada por Lisaveta Ivanova Kerloff, filha de um respeitado general que sonha em se casar com seu amado, o humilde tenente Fedor Mikailovich (José Luiz Álvares / Luis Roberto Guzmán). Porém, por influência – e ambição – de sua mãe, Paula Petrovna (Graziela Mendonça / Daniela Castro), acaba sendo obrigada a subir ao altar com o príncipe Alejandro Kareline (Alessandro Almonte / Sebastián Rulli), a quem não ama.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Bodas de Odio, vale lembrar, foi adaptada para a TV mexicana outras duas vezes antes da versão que conhecemos hoje. A primeira se deu em 1983, com título homônimo ao livro e a ação transportada para o México da década de 1910.

Já a segunda se chamou Amor Real (2003) e foi ao ar pelo SBT no ano de 2004. Desta vez, Adela Noriega, Fernando Colunga e Mauricio Islas viveram os personagens centrais, e a ambientação, de época, ganhou como pano de fundo os primeiros anos da Revolução Mexicana, na década de 1870, com direito à citação e até aparição de vários personagens históricos.

Para ler e guardar

Com exclusividade, o Observatório da TV oferece a seus leitores o download completo das 207 páginas que compõem o romance Bodas de Odio. A capa desta edição, publicada nos anos 1980, leva a foto da lendária atriz mexicana Christian Bach, que protagonizou a primeira versão televisiva.

Você baixar a obra clicando aqui. Vale lembrar que ela não possui tradução para o português e está, portanto, em seu idioma original (espanhol).

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais