Bailarina do Domingão quase leva ‘microfonada’ de Faustão: “Aprendi com a Adriane Galisteu”

Publicado há 2 anos
Por Guilherme Rodrigues
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na edição deste domingo (20) do Domingão do Faustão, durante a exibição das vídeo cassetadas, Fausto Silva resolveu conversar com Karina Barros, bailarina do programa, para saber se a morena ‘mataria’ ou ‘esganava’ um irmão ou irmã se fosse muito implicante.

Leia: Ex-bailarina do Domingão resolve desistir de processo: “Difícil lutar contra uma empresa poderosa”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Durante a resposta da profissional, o comunicador se atrapalhou e quase deu uma ‘microfonada’ na boca da dançarina. “Ai, desculpa!”, disse o famoso, espantado com a cena. “Não quebra, foi caro”, brincou Karina.

Saiba mais: Susana Vieira dá selinho em famosos no Domingão, e Faustão surpreende: “Vou beijar também”

“Vocês acabaram de ver uma vídeo cassetada ao vivo. Eu aprendi com a Adriane Galisteu”, ironizou Fausto, relembrando o dia que a loira o derrubou no palco do formato. “Na verdade eu tenho uma irmã, ela é desse tipo assim [implicante], mas ela eu não mato não”, concluiu Barros.

Assista:

Rodrigo Lombardi chora no Domingão com depoimento do filho

Na edição do dia 13 de janeiro do Domingão do Faustão, o formato recebeu vários artistas que relembram momentos da carreira, entre eles Rodrigo Lombardi, que foi surpreendido pelo depoimento de Rafael, filho do astro que tem 10 anos.

“Ele não é muito bom no futebol, mas é melhor que eu, porque eu também não sou muito bom. Quando ele tá trabalhando muito, eu sinto muito a falta dele, eu fico muito na expectativa pra ele chegar, porque quando ele chega, ou eu peço para ver um filme com ele, ou eu peço para jogar videogame com ele”, contou o garoto.

“Pai, eu tenho orgulho de ser seu filho e tenho orgulho de você ser meu pai. Te amo”, concluiu Rafael, fazendo Rodrigo ir às lágrimas. “A gente passa muito tempo longe porque, as pessoas não sabem, a gente passa oito, dez horas por dia gravando”, afirmou o ator, muito emocionado.

“Eu tô em São Paulo gravando Carcereiros e com uma peça desde fevereiro e eu vejo o meu filho às vezes no final de semana. Mas é uma distância só pelo tempo, porque a qualidade que a gente tem junto, até no silêncio, abraçado assistindo um filme, que é o que a gente mais gosta de fazer, isso revigora a gente de uma maneira que eu tô sempre perto do meu filho”, analisou Lombardi.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais