Atriz Sophie Charlotte e canadenses do Choir! Choir! Choir! estão no Programa do Jô desta segunda-feira

Publicado há 4 anos
Por Endrigo Annyston
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quem diria que um encontro casual na plateia de um teatro resultaria no início da amizade entre Jô Soares e Sophie Charlotte? Nem o próprio apresentador acreditaria nisso, o que foi realmente uma obra do acaso. “No dia, sentamos lado a lado, a conversa não só fluiu, como houve um verdadeiro entrosamento de almas”, conta o apresentador. No ‘Programa do Jô’ desta segunda-feira, dia 21, Jô agradece carinhosamente a presença da amiga e afirma: “Você é uma benção e tem uma luminosidade que transcende”. Sophie, mãe de Otto há quase oito meses, retribui com um sorriso. “Vou chorar, Jô: eu estou cheia de ocitocina”, brinca ao se tratar do hormônio relacionado à amamentação, responsável pelo estímulo de liberação de leite materno. Sobre o filho, ela complementa: “Otto é um bebê muito sorridente. Quando saímos para passear, ele sorri e ‘puxa papo’ com todo mundo”. Com dois filmes em cartaz, “BR 716”, do cineasta Domingos Oliveira, e “Tamo Junto”, do diretor Matheus Souza, a atriz afirma no talk show que pretende em breve voltar a atuar no teatro e recebe um inesperado convite de Jô: “Espero ter a possibilidade de te dirigir”.

No segundo bloco, o Gordo recebe os canadenses Daveed Goldman e Nobu Adilman, criadores do Choir! Choir! Choir!. Desde 2011, a dupla reúne, em Toronto, pessoas desconhecidas para cantar e compartilhar emoções a partir da música. Cinco anos depois, os dois agregam multidões em trabalhos pelo Canadá e Estados Unidos. Pela primeira vez no Brasil, os parceiros são os responsáveis pela nova versão da música ‘Um Novo Tempo’, que embala a Mensagem de Final de Ano da Globo. Na gravação do trabalho, Daveed e Nobu regeram um coral composto por atores, atrizes, apresentadores, jornalistas e anônimos líderes de iniciativas solidárias para cantar juntos e emocionar o Brasil. No palco do ‘Programa do Jô’, eles descrevem a experiência inédita de ensaiar uma música em um idioma que não falam. “Foi muito interessante ter dois caras que não conhecem a música ensinando todas as pessoas que já conheciam”, explica Nobu. Durante a entrevista, eles propõe recriar o coral com os convidados da plateia e, atentos às orientações da dupla, todos entram no clima de coral e cantam juntos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio