Atriz, bailarina e diretora, Cássia Sanches estreia hoje em Gênesis

Atriz faz par romântico com Daniel Blanco

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nascida em Pelotas, a gaúcha Cássia Sanches tem a arte no sangue por gerações. Da bisavó musicista, à avó dançarina de tango e mãe dona de uma companhia de dança, era inevitável que o fruto se tornasse uma artista completa.

Hoje, formada em Cinema pela PUC Rio, bailarina profissional, maquiadora, diretora, produtora, cantora e com 20 anos de carreira artística em seus 26 anos, dá vida à personagem Adalia em Gênesis, superprodução bíblica da Record TV e grande aposta para 2021, enquanto expande sua Cia de Dança em sociedade com sua mãe.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Acho que ser multitarefas sempre foi uma das minhas maiores características. É um malabarismo, mas dá certo. A companhia entrou no meio de uma carreira de cinema e novelas porque não é a todo momento que estamos inseridos em um projeto, então é o que mantém a minha arte viva. Tudo é movido por muita paixão. E Adalia tem essa mesma energia, muito agitada e sorridente”, revela a atriz sobre suas semelhanças com a nova personagem – que estreia hoje (quinta-feira, 11) no folhetim da Barra Funda.

“Sincera, linguaruda e apaixonante”

Após um teste em 2019, a grande notícia: Cássia viveria Adalia em Gênesis, roteiro passado nos primórdios dos tempos bíblicos. “Lendo o roteiro, fiquei muito feliz porque é sensacional”, conta animada. Sobre a personagem, Sanches adianta: “Enérgica, sorridente, sincera, linguaruda e apaixonante”.

A personagem formará par romântico com Naor, interpretado por Daniel Blanco. A atriz destaca que a novela exigiu uma preparação bem específica. “Por mais que a personagem seja moderninha comparada aos demais, ainda não tem nada a ver com o que vivemos hoje”, afirma. Aulas de história, cultura, geografia e moral e hábitos da época foram essenciais.

De tudo um pouco

Dotada de mil e uma habilidades, o currículo da artista é super diversificado. Na TV, Adalia é a terceira personagem bíblica de Cássia. A atriz viveu Salomé em Milagres de Jesus, da mesma emissora, e Najara em A Terra Prometida.

Além das superproduções bíblicas da Record, Cássia Sanches esteve em “I Love Paraisópolis”, da Rede Globo, onde interpretou Isamara, contracenando com Françoise Fourton e Bruna Marquezine.

Fora da TV, dirigiu os clipes musicais Segredo, de Fábio Coco, e Aprendiz, de Nanda Garcia, e passou quatro anos em turnê como artista circense com o Grupo Tholl, conhecido como o Cirque du Soleil Brasileiro.

Em 2020, devido ao cenário de pandemia, Sanches optou por não fazer a tradicional apresentação de fim de ano da Cia de Dança e no lugar, produziu o filme “Elas por Elas”, roteirizado e dirigido por ela.

O filme conta a história de diversas mulheres pioneiras no mundo de direitos que não tínhamos e hoje temos. Foi o meu primeiro projeto dirigindo um filme tão grande. Sucesso total”. A estreia será em março.

Inspirada pela trajetória da mãe, Cássia sonhava em ter uma academia de artes como a que foi criada e assim fez. Sindicalizada como atriz e dançarina e formada em cinema, sentia-se cada vez menos contente com espaços limitados de arte. Assim fundou o Anaí Sanches Cia de Dança, onde a atriz também leciona.

O espaço oferece aulas de Ballet clássico, jazz, ballet fit, dança do ventre, jazz funk, stiletto, alongamento e o centro musical. “O nosso objetivo é tirar as pessoas da caixinha e fazê-las se soltarem em todas as modalidades possíveis”.

Inspirada por desafios, os planos para o futuro de Cássia são sempre evoluir na arte. “Estou em processo constante de amadurecimento, não sei se isso vai longe mas a minha carreira está consolidada dentro de mim”, afirma. “A arte são todas as portas que eu já abri e sigo abrindo”, e diz que seu principal objetivo é levá-la ao maior número de pessoas, fazer com que a arte seja mais presente na vida de outros.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio