Atriz Ângela Dippe é hostilizada por bolsonaristas na Avenida Paulista: “Escrava do Dória”

Manifestantes sem máscara achincalharam a artista, que passava pelo local

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atriz e escritora Ângela Dippe, de 59 anos, foi hostilizada por manifestantes bolsonaristas na Avenida Paulista, em São Paulo, no final da tarde desta sexta-feira (5), quando voltava para sua casa.

Em publicação no Instagram, a veterana das artes cênicas atribuiu a reação agressiva dos apoiadores de Jair Bolsonaro ao fato dela estar usando duas máscara enquanto o grupo não utilizava a proteção obrigatória em espaços públicos e privados durante a pandemia do coronavírus.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Ângela foi agredida verbalmente com xingamentos diversos como “escrava”, “medrosa”, “vai trabalhar, querida” e “comunista” por volta das 18 horas. Em relato, ela desabafou dizendo que “este é o pior de gente que existe”.

Estou tremendo. Eu estava voltando pra casa, passando pela FIESP, e eu vi aquele bando de gente sem máscara, tinha policia perto. Eu comecei a filmar, ai vieram essas pessoas e começaram a me chamar de comunista. ‘Olha, medrosa, duas máscaras, escrava do [João] Dória (governador de São Paulo, do PSDB). Gente, que ignorância, que tristeza, pelo amor de Deus. Muito triste“, comentou ela sobre o lamentável ocorrido.

Assista:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio