Ator retirado de A Que Não Podia Amar garante ser vítima de boicote na TV: “Cansei de me calar”

Publicado há um ano
Por Felipe Brandão
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Não é só no Brasil que os atores de novelas protagonizam polêmicas dentro e fora dos estúdios. Neste início de semana, foi a vez de o ator peruano Jorge Aravena – o David, de A Que Não Podia Amar – usar as redes sociais para acusar os produtores de TV de boicotarem sua carreira.

“Esta mensagem é para todas as pessoas que me perguntam por que não tenho feito mais novelas. Quero dizer que não é porque eu não queira trabalhar, mas sim porque alguém (obviamente com muito poder no meio) tem se dado ao trabalho de prejudicar minha carreira em todos os lugares, graças ao poder e aos contatos que tem”, declarou o galã de 49 anos, cuja última aparição na telinha se deu em El Vuelo de la Victoria, trama da Televisa rodada em 2017.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Jorge acrescentou ainda que há pouco tempo estava para começar a gravar uma nova produção, quando teve sua participação abruptamente cancelada, sem motivo aparente. “Também conheço pessoas de várias empresas do meio, e eles me disseram que (em certos casos) receberam a ordem de me tirar dos projetos. As pessoas que me informaram eu não vou delatar nunca – sabemos o que aconteceria se eu fizesse isso -, mas cansei de me calar!”, desabafou, em publicação no Instagram.

“Em outubro completo dois anos sem trabalhar. A história é muito mais longa que esse resumo. Porém logo darei, com provas, todos os detalhes do caso. Então veremos se é normal que, de um dia para o outro, meu trabalho como ator tenha deixado de ser solicitado. Ou será que tenho sido tão mau ator nesses 29 anos de carreira e nunca me dei conta?”, concluiu Aravena.

Ator-problema?

Jorge Aravena participou de diversas novelas latinas conhecidas no Brasil, como Querida Inimiga (2007), Um Caminho Para o Destino (2016) e mais recentemente A Que Não Podia Amar.

Conforme já adiantado pelo Observatório da Televisão, seu personagem nesta trama, David, foi assassinado dentro da história devido a conflitos de bastidores com o próprio ator. Ele estava insatisfeito com o próprio espaço e pediu para deixar o elenco.

O fato, acontecido em 2011, marcou um antes e depois na relação da profissional de Aravena com o produtor da novela, José Alberto Castro – eles nunca mais voltaram a trabalhar juntos desde então.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais