luto

Ator Pedro Paulo Rangel morre aos 74 anos

Ele estava internado no Rio de Janeiro

Publicado em 21/12/2022

O ator Pedro Paulo Rangel faleceu no fim da madrugada desta quarta-feira (21). Ele estava internado no CTI da Casa de Saúde São José, na Zona Sul do Rio de Janeiro, para tratar uma descompensação do quadro de enfisema pulmonar, desde o dia 30 de novembro.

A causa da morte ainda não foi divulgada. A informação foi confirmada pela família ao portal G1. O ator tratava uma doença pulmonar desde 2022. Ele foi internado no final de outubro para tratar o quadro. No último dia 14 de dezembro, a sedação foi retirada em uma tentativa de extubá-lo. Mas, segundo os médicos, o quadro ainda era delicado.

Carreira

Nascido em 29 de junho de 1948 no Rio de Janeiro, Pedro Paulo Marques Rangel é lembrado por trabalhos marcantes como o simpático Calixto, de O Cravo e a Rosa (2000), que foi reprisada recentemente na Globo, e o vilão Gigi Falcão, de Belíssima (2005). Sua estreia na telinha foi em Super Plá, novela de 1970 exibida pela extinta TV Tupi.

Calixto (Pedro Paulo Rangel) em O Cravo e a Rosa
Calixto (Pedro Paulo Rangel) em O Cravo e a Rosa

Na mesma emissora, ele também esteve em Toninho On The Rocks (1970). Em 1972, migrou para a TV Globo e seu primeiro papel foi na novela das seis Bicho do Mato, na qual ele interpretava o ambicioso Gastão Medeiros Rodrigues.

No currículo do ator, também se destacam produções como primeiras versões de Gabriela (1975) e Saramandaia (1976), os clássicos Vale Tudo (1988) e A Indomada (1997) e a segunda versão de Pecado Capital (1998), Pedra Sobre Pedra (1992).

Esteve também em Torre de Babel (1998), Desejo Proibido (2007), Amor Eterno Amor (2012). E ainda nas minisséries A Muralha (2000), O Quinto dos Infernos (2000) e O Dentista Mascarado (2013), que foi seu último trabalho na Globo. Depois disso, ele viveu o bibliotecário da Imperatriz Leopoldina na série Independências (2022), da TV Cultura.