Associação de Direitos Humanos denuncia Record TV ao MPF após caso no Cidade Alerta

Publicado há 7 meses
Por Gabriel Vaquer
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Intervozes, órgão que fiscaliza os direitos humanos na comunicação, denunciou nesta terça-feira (18) a Record TV ao Ministério Público Federal (MPF) e pediu providencias contra a emissora paulista por conta do programa Cidade Alerta, apresentado por Luiz Bacci. A denúncia acontece um dia depois da atração policial ter dado, ao vivo, a notícia para uma mãe de que sua filha foi assassinada pelo namorado. A mulher desmaiou ao vivo e entrou em desespero. O fato foi massivamente criticado pelo público.

Segundo o Intervozes, o Cidade Alerta “desrespeitou os direitos humanos” ao fazer isso com a mulher e que a atração não age de forma adequada em relação ao código da radiodifusão brasileira. “A representação ao MPF ressalta que a TV Record, concessionária de um serviço público, fere a Constituição Federal em relação ao direito à privacidade, à imagem e à intimidade dos indivíduos, bem como os valores éticos e sociais da pessoa e da família”, ressalta o Intervozes.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A denúncia foi protocolada na Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC – MPF). O Intervozes afirma que o Cidade Alerta já é reincidente. Desde 2015, o programa é o campeão de violações aos direitos humanos na televisão brasileira no ranking Ranking de Violações de Direitos Humanos. Segundo o órgão, em 30 dias, 12 leis brasileiras foram violadas pela atração policial.

“O episódio aqui relatado vai, portanto, na contramão dos dispositivos que regulam a radiodifusão no Brasil e dos padrões internacionais que buscam assegurar a efetivação de tais direitos. Cabe destacar que o padrão de produção de conteúdo praticado pelos programas policialescos, especificamente o Cidade Alerta, atenta não só contra os diretamente envolvidos no ‘Caso Marcela’, mas a todos direta ou indiretamente impactados pela transmissão do programa”, finaliza o documento. 

Procurada oficialmente, a Record TV não quis falar sobre o assunto.

Entenda o caso envolvendo o Cidade Alerta e o Caso Marcela

Luiz Bacci é apresentador do Cidade Alerta, na Record TV (Divulgação/ Record TV)

Enquanto entrevistava ao vivo Andreia, mãe da jovem Marcela que estava desaparecida desde o dia 8 deste mês, o delegado do caso, com atenção total do apresentador Luiz Bacci, comunicou que sua filha havia sido assassinada pelo namorado em um crime de feminicídio. Isso pouco depois da mãe declarar ter esperanças de encontrar a filha viva. 

A reação de Andreia (que chegou a desmaiar ao saber, em cadeia nacional, do ocorrido), foi transmitida pela emissora por cerca de 20 segundos. A transmissão só foi interrompida quando a mãe da vítima acordou do desmaio e começou a gritar. 

O chamado Caso Marcela, sobre o desaparecimento da jovem, grávida, vinha sendo explorado pelo programa desde a terça-feira da semana anterior (11). O episódio ocorrido na segunda-feira foi a quarta abordagem do caso no Cidade Alerta. Nesta segunda-feira (17), com o caso, o programa foi o mais visto fora da Globo no dia, fechando com 10 pontos com picos de 13 na Grande São Paulo.

Veja o vídeo do fato:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais