As três sisters que tiveram problemas psicológicos depois do BBB

No meio de tantas personalidades, a história de alguns participantes mostra que nem tudo são flores

Publicado há 9 horas
Por Mohamed Osman
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Prestes a estrear a sua vigésima primeira edição, no dia 25, o BBB costuma relembrar as cenas, tretas, provas e personagens que marcaram as 20 temporadas do reality show para preparar os fãs para o que está por vir. Por outro lado, alguns dos ex-participantes aproveitam para recordar que nem tudo são flores na casa mais vigiada do Brasil, sobretudo, depois que se sai dela.

Dentre os mais de 300 participantes que já passaram pelo confinamento, muitos entraram cheios de sonhos, com vontade de vencer e viver intensamente cada minuto de BBB, mas alguns saíram cheios de fantasmas, incertezas e até desenvolveram transtornos psicológicos depois do passar pelo programa.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No meio de tantas personalidades, a história de três sisters chama a atenção. Vem comigo saber quem são elas e como o BBB afetou a vida de cada uma.

Talita Araújo (BBB 15)

Talita Araújo revelou que tentou tirar a própria vida por várias vezes depois de sua passagem pelo programa. No BBB13, a então comissária de bordo, na época com 22 anos, entrou cheia de vontade de levar o prêmio para casa, mas as cenas quentes com Rafael e as brigas com outros participantes a tiraram do jogo. 

Fora da casa, ela foi julgada pelos haters, perdeu o emprego e a vontade de viver. Mas a goiana se reinventou e hoje mora na Irlanda, onde estuda inglês e trabalha como garçonete num pub. 

Aline Dahlen (BBB 14)

Em entrevista ao jornalista Maurício Stycer, para o especial ‘Lado B do BBB’, a atriz declarou que participar do BBB14 foi uma experiência negativa que prejudicou a sua vida e o andamento da sua carreira artística. A gaúcha afirma que saiu do reality com fama de vilã e os haters não facilitaram com ela. 

Aline revelou que após o confinamento foi diagnosticada com princípio de esquizofrenia paranoide por causa da rejeição do público. Por um lado, a ruiva se arrepende de ter aceitado o convite para integrar o elenco do programa. Por outro, ela diz que arriscaria retornar ao programa se fosse bem paga, pois “não tem mais nada a parder”.

Tessália Serighelli (BBB 10)

Dez anos depois, Tessália ainda sofre as consequências de sua participação no Big Brother Brasil. A sister se envolveu e protagonizou cenas quentes com Michel, que estaria noivo na época, mas foi ela quem teve de lidar com os haters.

Em dezembro do ano passado, ela revelou em suas redes sociais que desenvolveu estresse pós-traumático e deixou a profissão de DJ por conta de crises de pânico. Hoje ela se trata com medicamentos e vive em Londres com o namorado Simon Boazman.

Como será que os próximos participantes vão lidar com o confinamento? A cobertura completa do BBB21 você confere no Observatório da TV

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio