Arnaldo e Vitor: aliados em Os Dias Eram Assim

Publicado há 4 anos
Por Endrigo Annyston
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Há muito mais em comum entre o industrial Arnaldo (Antonio Calloni) e seu braço-direito na construtora Amianto, Vitor (Daniel de Oliveira), além dos valores conservadores que compartilham. O patriarca dos Sampaio Pereira e o namorado da primogênita da família, Alice (Sophie Charlotte), dividem o mesmo objetivo: impedir que o encontro arrebatador entre a estudante e o jovem médico Renato (Renato Góes) se transforme, de fato, em um relacionamento. Arnaldo quer que a filha se case com Vítor, a quem prepara para ser seu sucessor nos negócios. Já Vitor não aceita perder a namorada – ainda mais sendo ela uma das herdeiras do império que ele almeja assumir.

Rígido, Arnaldo tem um jeito muito peculiar de amar Alice: a obrigando a seguir o seu modo de vida. O empresário não admite que a filha escolha seus próprios caminhos porque tem certeza que ele é quem sabe o que é melhor para ela. Vitor também a ama, mas da sua forma: para ele, Alice é o troféu que ele adora ostentar. A chegada de Renato à vida de Alice, no entanto, tira dos dois o pior: juntos, não vão medir esforços para tirá-lo do caminho da jovem. Nem que para isso tenham que envolver a mãe do médico, Vera (Cássia Kis), em um plano para que o casal nunca mais volte a se ver.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com previsão de estreia para abril, ‘Os Dias Eram Assim’ é assinada por Angela Chaves e Alessandra Poggi e tem direção artística de Carlos Araújo. Ambientada no Rio de Janeiro, entre as décadas de 1970 e 1980, da repressão às Diretas Já, a trama vai mostrar a vida de pessoas comuns e seus amores afetados pelo contexto histórico do Brasil na época. E de como este momento foi capaz de interferir em vidas, sonhos e histórias de amor.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio