Após se demitir, chefe de redação da Record declara voto e alfineta emissora

Publicado há 2 anos
Por Clara Ribeiro
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Luciana Barcellos, ex-chefe de redação do “Jornal da Record”, pediu demissão da emissora na semana passada, de acordo com o colunista Flávio Ricco, do UOL.

Logo após tomar essa decisão, a profissional resolveu desabafar nas redes sociais, considerando o âmbito político atual.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Primeiramente, ela anunciou em quem votaria no segundo das eleições presidenciais, dia 28: Fernando Haddad, candidato pelo PT.

“O Haddad não foi o meu candidato no primeiro turno. Mas agora o que está em jogo aqui é maior do que nossas primeiras escolhas. É a democracia, é o que queremos para nossos filhos, sobrinhos, netos, amigos, para todos os nossos afetos. É o que queremos de bom também para quem a gente nem conhece pessoalmente”.

Leia mais: RedeTV! se pronuncia sobre caso de vídeo onde Luciana Gimenez antecipa vitória de Jair Bolsonaro

Continuando seu texto no Facebook, Luciana deu sua opinião sobre os eleitores do candidato rival de Haddad, o ex-capitão do exército Jair Bolsonaro (PSL).

“Ninguém é racista ou homofóbico só da boca para fora. Ninguém defende tortura só porque é ‘meio doido’. Não existe fascismo ‘light’”, assimilou.

Em seguida, a jornalista, que antes atuava como gerente da sede do Rio de Janeiro da Record, e posteriormente migrou para o polo paulista, deu uma alfinetada em sua antiga “casa”.

“Votar no Haddad não é assinar cheque em branco para o PT, não é isentar o PT da responsabilidade de não ter feito a autocrítica. É defender o nosso direito de seguir em frente. E para nós, jornalistas, votar no Haddad é também defender o direito de exercer livremente a profissão”.

A saber, o dono da empresa, Edir Macedo, é assumidamente favorável ao candidato Bolsonaro.

Leia mais: Vaza início de edição do Superpop que antecipa vitória de Bolsonaro; web comenta

Record TV publicou nota de repúdio a Haddad

Record TV enviou nota à imprensa nesta quinta-feira (25) repudiando declarações do candidato à presidência da república Fernando Haddad.

“A Record TV repudia de forma veemente as declarações caluniosas, falsas e preconceituosas do candidato Fernando Haddad contra a emissora nas últimas semanas. Essas ofensas atingem diretamente todos os funcionários e colaboradores do jornalismo que se empenham em coletar informações com um único propósito: atestar a veracidade dos fatos de maneira clara e isenta para que o telespectador tenha a liberdade de tirar suas próprias conclusões”.

Leia mais: Após muitos erros, RecordTV finalmente acerta com A Fazenda

Em outro momento da declaração, a emissora alertou sobre possíveis veículos de comunicação ligados ao candidato do PT.

“A emissora também denuncia a estratégia de alguns veículos de comunicação que claramente apoiam Fernando Haddad e de blogs ligados ao candidato que usam estas mesmas falsas acusações para atacarem a Record TV, o portal R7.com e as empresas do Grupo. A ação orquestrada ainda usa de estratégia criminosa de reproduzir estes textos e declarações levianas em panfletos ilegais e apócrifos atacando nosso jornalismo e os profissionais que aqui trabalham com objetivos escusos de tumultuar a eleição.”

Leia a nota da Record TV na íntegra aqui.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio