Após reviravolta, Programa Sem Censura não será extinto

Publicado há 2 anos
Por Fabio Augusto
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A notícia que o programa Sem Censura, da TV Brasil, seria extinto, pegou muita gente de surpresa, sobretudo a equipe da atração. A decisão foi anunciada no dia 30 de janeiro, por meio de comunicado emitido pela assessoria de imprensa da emissora. A atração, vale lembrar, está no ar desde julho de 1985 – ou seja, há quase 34 anos.

Todavia, após uma reviravolta, o programa não sairá mais do ar. De acordo com o jornal O Globo, a direção da EBC voltou atrás na decisão e decidiu manter o Sem Censura ‘vivo’. A notícia foi dada na tarde desta segunda (18) para a produção da atração.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Segundo a nota, o Sem Censura será exibido novamente ao vivo, porém, em um outro cenário. A apresentação continua a cargo de Vera Barroso. Por enquanto, a data prevista para retorno é abril, mas ainda não há nada oficialmente confirmado.

Transferência

Conforme já publicamos, o motivo da interrupção do programa seria a transferência de 150 funcionários da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), responsável pelos programas da emissora pública, para o Ministério da Economia. A própria Vera Barroso, apresentadora do Sem Censura, inclusive faz parte dessa lista. Com isso, tornou-se inviável continuar produzindo a atração, ainda mais ao vivo.

Oficialmente, a TV Brasil alegou que “o programa ao vivo foi interrompido na atual temporada, devendo ser reavaliado para a próxima grade junto com a nova programação”. Entretanto, parece que agora nada será alterado.

Leia mais: Governo “devolve” equipe do Sem Censura à TV Brasil

O Sem Censura começou apresentado por Tetê Muniz. A ideia era criar um formato que refletisse a sensação de alívio com o fim da Ditadura Militar, recente à época de seu lançamento. Passaram também pela bancada da atração âncoras como Márcia Peltier, Lúcia Leme, Gilsse Campos, Elizabeth Camarão, Liliana Rodrigues e Leda Nagle.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio