Após quase 40 anos, SBT terá primeira protagonista negra nas novelas

Publicado há 9 meses
Por Cadu Safner
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Desde Destino, novela que inaugurou o setor de dramaturgia do SBT lá no início dos anos 1980 e que em 2022 completará 40 anos, nunca se viu na história da emissora um protagonismo negro. Com efeito, ao menos não em produções apresentadas de maneira inédita pela emissora. Xica da Silva, de Walcyr Carrasco, foi ao ar pelo SBT em 2005. Mas seu canal de origem foi a Manchete, no qual foi exibida nos anos 1990. No campo de dramaturgia, Globo, SBT e Record TV são as emissoras brasileiras que produzem o formato telenovela. Todavia, a rede de Silvio Santos, até aqui, é a única que não teve representatividade negra na liderança de uma produção. Com a chegada de Betty em Nova York o SBT finalmente terá uma protagonista negra ocupando horário na grade.

Elyfer Torres, a mexicana de 22 anos, vive a clássica personagem na releitura modernizada do original colombiano, Betty, a Feia. A atriz novata também é primeira negra a protagonizar um folhetim da Telemundo, emissora americana de conteúdo espanhol que produz Betty em Nova York. Valendo-se do que vem por ai em termos de dramaturgia, diga-se Patinho Feio, o SBT poderia finalmente quebrar o atraso, estudar melhor o setor e trazer de uma vez por todas um negro no papel principal. Em tempos nos quais as principais emissoras de TV pelo mundo seguem corrigindo erros históricos com relação ao lugar do negro nas produções audiovisuais, ocupação de espaço, cargos executivos e destaque, seria injusto dizer que o cenário do SBT atual é o ideal.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Protagonismo negro nas novelas

A atriz Ruth de Souza, que nos deixou neste ano de 2019, aos 98 anos, foi quem puxou a fila lá em 1969. Ela viveu a Tia Cloé em A Cabana do Pai Tomás. Ruth foi seguida por Taís Araújo muitos anos depois em Da Cor do Pecado, de 2004. Além da própria Xica da Silva, claro. Na Globo, já somam inúmeras as produções entre séries, minisséries, jornais e programas, onde o negro tem o seu devido valor destacado.

Na Record, tivemos Escrava Mãe, em 2016, que trouxe Gabriela Moreyra em seu primeiro papel principal na TV. No SBT, As Aventuras de Poliana, atual cartaz do horário nobre, chegou a figurar como a novela com mais atores negros no elenco, até o início do ano. Posteriormente ela perdeu o posto para Verão 90 e A Dona do Pedaço.

Embora tenha em seu catálogo várias tramas importantes que discutiram o racismo como Carrossel, através de Cirilo, personagem interpretado por Jean Paulo Campos, Chiquititas com a Pata e ‘Poliana‘, e lá atrás com a Mamãe Dolores de Dhu Moraes na novela O Direito de Nascer, ainda falta uma nivelação de conduta diante do assunto.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregar mais