Após perder assinantes, TV de R.R Soares passa por crise financeira

Publicado há 2 anos
Por Clara Ribeiro
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A crise econômica pela qual o Brasil perpassa afetou diversos segmentos do mercado. As operadoras de televisão por assinatura não ficaram foram dessa. Exemplo disso é a Nossa TV, fundada pelo missionário R.R Soares.

De acordo com dados do segmento divulgados em agosto pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) mostram que as emissoras pequenas foram as mais afetadas pelo crash financeira.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As estimativas do órgão mostram que, dependendo da empresa, a perda de base de clientes varia entre 15% e 60%. Juntos, tais canais pagos de menor tamanho acumulam aproximadamente 500 mil assinantes.

Segundo o colunista Ricardo Feltrin, do portal UOL, os números liberados pela Anatel não continham os dados da TV de R.R Soares. O motivo é que a emissora não encaminhou os resultados do mês.

Leia mais: Esporte Interativo: operadoras determinam canais que substituirão a rede

Nossa TV perdeu mais da metade dos assinantes

Mesmo sem os dados concretos da última pesquisa sobre a emissora criada por R.R Soares, é possível estimar que houve uma retração imensurável para o canal.

De acordo com os dados do mês de julho, somente em 2018 a Nossa TV já perdeu 60% de seus clientes. Para se ter uma ideia, de 122,7 mil assinaturas em junho ela passou a ter 48 mil em julho. Segundo Feltrin, a queda deve ter se acentuado em agosto.

Leia mais: Simba oferece primeiro canal, mas operadoras de TV paga não se interessam, diz colunista

A Anatel não direciona uma razão para que o canal de R.R Soares tenha sofrido com uma baixa dessas. Porém, a partir do que se pode ver, trata-se de um “ajuste de base” por inadimplência.

A cúpula da Nossa TV, bem como R.R Soares não se pronunciaram sobre a crise financeira que estariam vivenciando.

A saber, a emissora veicula conteúdos voltados para o público evangélico. Não há em seus programas nada que contenha cenas de violência, sexo ou uso de drogas lícitas ou não.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio